Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/1437
Tipo de documento: Relatório de Pesquisa
Título: Histórias de vida no âmbito da UFAM: memórias e experiências do fazer-se docente de química.
metadata.dc.creator: Maína Barreto de Souza
metadata.dc.contributor.advisor1: Ana Lucia Queiroz de Assis Galotta
Resumo: A memória individual e coletiva constrói a história de uma sociedade e de uma instituição. O resgate histórico é essencial para compreensão dos fenômenos sociais, desenvolvimento e construção do conhecimento compartilhado na sociedade. O homem é um ser histórico e social que se insere num contexto socioeconômico e político, conseqüentemente o registro de seus feitos torna-se de suma importância para a compreensão e reflexão sobre o processo evolutivo da sociedade contemporânea. No Brasil o Ensino Superior data, de 1808, com a vinda da Família Real portuguesa, sendo os primeiros cursos criados nas áreas de Engenharia, Medicina e Jurídica (MELO, LUZ, 2005; OLIVEN, 2005). Segundo Brito (2004) o ensino superior no Estado do Amazonas data do início do século XX, com a criação da Escola Universitária Livre de Manáos em 1909, primeira Instituição de Ensino Superior (IES) criada no Brasil, situada na capital do Estado. Sua criação ocorreu num momento de grande desenvolvimento sócio-econômico em Manaus, período áureo do Ciclo da Borracha . Após o período áureo da borracha, 1900-1910, a universidade no Estado do Amazonas, passou por muitas dificuldades. Em 1958, teve início, no Estado, um novo contexto sócio-econômico de desenvolvimento regional com a criação da Zona Franca de Manaus. Este acontecimento, significativo, fez reflorescer, em 1962, o Ensino Superior no Estado, ocorrendo a reestruturação da IES, agora denominada Universidade do Amazonas. Logo no ano seguinte, 1963, foi criado o primeiro Curso de Licenciatura em Química na Região Norte, na cidade de Manaus (BRITO, 2004). Este trabalho visa contribuir para o resgate histórico do Curso de Química na Universidade Federal do Amazonas (UFAM), contemplando as biografias e histórias de vida em investigações sobre a formação de professores e percursos profissionais, por meio de relatos dos docentes aposentados e ativos. Nessa perspectiva pretende-se utilizar histórias de vida e estudos biográficos como metodologias de investigação científica (BUENO, 2002). Porém, não se encerra com esta atividade, ela apenas começa, tendo o propósito de se manter no decurso da existência da instituição e caminhando junto com as gerações de profissionais que virão que virão, mas para que toda história tome forma se faz necessário contá-la. O investimento para iniciá-la é baixo e irrisório diante do significado identitário para a comunidade acadêmica do curso de Química, e a necessidade em caráter de urgência para dar início a esta atividade, diante dessa nova safra de pesquisadores frutos da geração anterior, pioneiros do Ensino de Química no Estado.
Resumo em outro idioma: 
Palavras-chave: História
Química
UFAM
Área de conhecimento - CNPQ: Ciências Exatas e da Terra: Quimica
Idioma: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Editor: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Química
Instituto de Ciências Exatas
metadata.dc.publisher.program: Programa PIBIC 2008
Tipo de acesso: Acesso Restrito
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/1437
Data do documento: 31-jul-2009
Aparece nas coleções:Relatórios finais de Iniciação Científica

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.