Please use this identifier to cite or link to this item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/1885
metadata.dc.type: Relatório de Pesquisa
Title: Sequenciamento da Longa Região de Controle (LCR) de variantes do HPV 16 isoladas na região Amazônica.
metadata.dc.creator: Mayara Rachel Silva Vilela
metadata.dc.contributor.advisor1: Junia Raquel Dutra Ferreira
metadata.dc.description.resumo: O câncer do colo do útero é o tipo de neoplasia mais incidente na região Norte, representando 22 casos novos em cada 100.000 pessoas, sem considerar os tumores de pele não melanoma (INCA,2007). No ano de 2008, foram estimados cerca de 460 casos novos de câncer no colo do útero no estado do Amazonas, com 390 casos novos na cidade de Manaus. Como o papilomavírus humano (HPV) é considerado o agente principal para o desenvolvimento dessa neoplasia, é de relevante importância estudo dos tipos e variantes que infectam a população dessa região, pois estes têm impacto na progressão de lesões pré-malignas a neoplasias (INCA, 2007). Os estudos de Ferreira (2007) são referência para a caracterização da diversidade de tipos de HPV presentes na região de Manaus e circunvizinhanças. Todavia, esse estudo não caracteriza as variantes do HPV 16 nas amostras estudadas. As diferenças entre variantes do HPV 16 podem implicar em divergências quanto a vários aspectos da patogenicidade viral, incluindo diferenças nos padrões de regulação da expressão de genes virais a partir de LCR (longa região de controle) (GEMIGNANI et al., 2004; LIZANO et al., 2006). Com isso, um estudo detalhado da região LCR poderá elucidar questões inerentes a aspectos das infecções relacionados à diversidade molecular do vírus. Para tanto, será necessário realizar o seqüenciamento da região LCR do HPV 16 detectado em amostras de pacientes com lesão de colo de útero, além de identificar as regiões regulatórias de LCR, as variantes do HPV 16 e relacionar com a lesão das pacientes estudadas. As amostras com HPV 16 (n=80) a serem estudadas fazem parte do banco de amostras do Laboratório de diagnóstico Molecular, CAM, UFAM. Essas amostras serão extraídas e submetidas à reação de PCR para análise da viabilidade do DNA. Em seguida, será realizada a amplificação da região LCR do HPV 16 com os primers descritos por Barbosa-Filho (2009) e a região LCR será seqüenciada em equipamento MegaBace (Amersham Biosciences). As regiões seqüenciadas serão comparadas com outras seqüências depositadas no banco de dados do NCBI (National Center for Biotechnology Information). O alinhamento das sequências será feito utilizando-se a ferramenta ClustalW, disponível no programa BioEdit, possibilitando a visualização de eventuais dissimilaridades entre elas (potenciais mutações). Os resultados similares serão agrupados e relacionados com as variantes descritas. Tais variantes serão relacionadas com as lesões das pacientes e apresentadas em tabelas e gráficos.
Abstract: 
Keywords: HPV 16, LCR, Sequenciamento
metadata.dc.subject.cnpq: Ciências da Saúde: Farmacia
metadata.dc.language: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Ciências Farmacêuticas
Faculdade de Ciências da Saúde
metadata.dc.publisher.program: Programa PIBIC 2009
metadata.dc.rights: Acesso Restrito
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/1885
Issue Date: 29-Jul-2010
Appears in Collections:Relatórios finais de Iniciação Científica

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.