Please use this identifier to cite or link to this item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/1955
metadata.dc.type: Relatório de Pesquisa
Title: Análise de Crescimento da Cultura do Milho (Zea mays. Linné) submetido à adubação mineral e orgânica
metadata.dc.creator: Eder Pedreno Beltrão
metadata.dc.contributor.advisor1: Aristóteles de Jesus Teixeira Filho
metadata.dc.description.resumo: O escopo deste projeto será analisar o crescimento da cultura de milho submetido a três tipos de tratamentos, de maneira a identificar aquele que apresentar maior índice de área foliar. O milho é uma das plantas cultivadas de maior interesse, quanto à sua origem, estrutura e variação. Somente é conhecido em cultivo e, na sua forma atual, não apresenta indicativos de que poderia subsistir sem os cuidados do homem. Dessa forma, vários índices fisiológicos são deduzidos e utilizados na tentativa de explicar e compreender as diferenças de comportamento das comunidades vegetais. Entre os mais utilizados, encontram-se o índice de área foliar, taxa de crescimento da cultura e taxa de assimilação líquida. Pensando em estudar estes índices, experimentos serão montados nas condições de campo do ICSEZ, dessa forma, para o plantio do milho seguirão os seguintes tratamentos: a primeira parcela (testemunha absoluta) não receberá nenhum tipo de adubação; a segunda parcela será conduzida com adição de matéria orgânica; e a terceira parcela receberá adubação mineral, em função da análise físico-química do solo da área experimental. Cada tratamento será constituído por uma faixa de quatro linhas de milho espaçadas de 0,80m, ou seja, 3 parcelas de 4,0m x 3,2m, com área útil de 2,0m x 1,60m e quatro plantas por metro. Em todos os tratamentos, as sementes adquiridas serão certificadas (tratadas), próprias para o plantio. As análises consistirão na extração de duas plantas de cada tratamento a cada 15 dias, de forma aleatória. Após coleta, as plantas serão acondicionadas em sacolas plásticas e encaminhadas ao laboratório, com o intuito de minimizar as perdas de umidade, em seguida serão retiradas as folhas pesando-as imediatamente em balança com precisão de 0,1g, dessa forma, obtém-se o peso da folha úmida, bem como do caule e também das raízes. As folhas serão decalcadas em papel, que será comparada ao peso padrão de um recorte de 100 cm2, a exemplo da anterior. Os decalques também serão pesados, como segue: massa caulinar úmida, a massa foliar úmida, o peso padrão e os pesos dos decalques. As partes da planta (folhas, caule e raízes) serão acondicionadas, separadamente, em sacos de papel e em seguida colocados em estufa, onde permanecerão durante um período de 48 horas a 85 oC. Após retirar o material da estufa, deixar repousar no dissecador para esfriar e depois pesar obtendo a massa foliar seca e massa caulinar seca.
Abstract: 
Keywords: índice de área foliar
massa foliar úmida
taxa de crescimen
metadata.dc.subject.cnpq: Ciências Agrárias: Zootecnia
metadata.dc.language: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia - Itacoatiara
metadata.dc.publisher.program: PROGRAMA PIBIC 2010
metadata.dc.rights: Acesso Restrito
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/1955
Issue Date: 1-Jul-2011
Appears in Collections:Relatórios finais de Iniciação Científica

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.