Please use this identifier to cite or link to this item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/1965
metadata.dc.type: Relatório de Pesquisa
Title: Estado trófico e assembléia de macrofitas aquáticas na sub bacia do Puraquequara, Amazonas.
metadata.dc.creator: Carlos Freire Calafate Ferreira
metadata.dc.contributor.advisor1: Maria Anete Leite Rubim
metadata.dc.description.resumo: As áreas da Região Amazônica que são inundadas anualmente pela flutuação do nível do rio são definidas como áreas de terras planas sujeitas a inundações pelo transbordamento lateral de águas dos rios ou lagos aos quais estão associados. As áreas de várzea estão sujeitas ao regime de inundação e a amplitude do nível do rio pode diferir consideravelmente entre anos. Bem adaptadas a essas condições, a comunidade de macrófitas aquáticas tem ocorrência freqüente nesses ambientes, sendo em muitos dele o principal produtor primário. As macrofitas constituem um dos principais componentes de águas continentais, e na região Amazônica, vários trabalhos descrevem a associação entre esta comunidade associada a outros organismos, como plânctons e peixes. Esta comunidade é altamente produtiva nas várzeas e sua ocorrência e distribuição em vários ecossistemas aquáticos são afetadas por vários fatores abióticos como nutrientes da água e do sedimento, flutuação do nível do rio e duração das fases aquática e terrestre. A ocorrência de macrófitas aquáticas na Amazônia Central está relacionada aos rios e lagos de água branca. Os poucos relatos sobre essas plantas nas águas pretas revelam que os baixos teores de nutrientes e pH ácidos característicos dessas águas funcionam como controladores naturais para que as espécies não proliferem nesses ambientes. O aparecimento de espécies de macrófitas de diferentes tipos ecológicos e conseqüentemente com diferentes requerimentos nutricionais em ambientes de água preta, indicam que os mesmos encontram-se alterados, devido o impacto de diferentes atividades humanas. Estudos sobre a composição, biomassa, zonação e a ecologia de macrófitas em rios e lagos auxiliam na determinação da qualidade da água, pois as várias espécies têm diferentes necessidades de matéria orgânica, transparência da água, ph, oxigênio dissolvido e nutrientes, podendo ser indicadora do tipo de ambiente em que se encontram já que este é um dos principais fatores que influenciam na sua presença e distribuição. Importante investigar além desses fatores, que espécies se adaptam as condições atuais da bacia do Puraquequara, avaliando a riqueza e a biomassa das espécies que passaram a colonizar várias áreas da bacia, fato que vem aumentando nos últimos cinco anos. Por isso o presente trabalho tem como objetivo determinar a riqueza, dominância, equitatividade e a diversidade de espécies da comunidade de macrófitas aquáticas da bacia do rio Puraquequara, em períodos de cheia e seca. Determinar a biomassa da(s) espécie(s) que ocorre(m) com maior freqüência e Medir e analisar as variáveis físicas e químicas da água nos pontos amostrais. As coletas serão feitas no período de cheia e seca, e as variáveis limnologias serão feitas in situ e no laboratório de limnologia da UFAM.
Abstract: 
Keywords: macrofitas
puraquequara
água preta
metadata.dc.subject.cnpq: Ciências Agrárias: Engenharia de Pesca
metadata.dc.language: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Ciências Pesqueiras
Faculdade de Ciências Agrárias
metadata.dc.publisher.program: PROGRAMA PIBIC 2010
metadata.dc.rights: Acesso Restrito
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/1965
Issue Date: 1-Jul-2011
Appears in Collections:Relatórios finais de Iniciação Científica

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.