Please use this identifier to cite or link to this item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/2096
metadata.dc.type: Relatório de Pesquisa
Title: Perfis Químicos e Atividades Biológicas de Óleos Essenciais da Flora Amazônica
metadata.dc.creator: Daniel Cardoso Simpson
metadata.dc.contributor.advisor1: Maria Lucia Belém Pinheiro
metadata.dc.description.resumo: O uso de plantas medicinais pela população mundial tem sido muito significativo nos últimos anos. Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) mostram que cerca de 80% da população mundial utiliza algum tipo de erva na busca do alívio de sintomatologias dolorosas ou desagradáveis. No Brasil existem cerca de 200.000 espécies vegetais e muitas delas podem apresentar alguma propriedade terapêutica útil à população, sendo que nem 1% dessas espécies com potencial foi devidamente estudada. As pesquisas com essas espécies devem receber total apoio do poder público e das instituições de ensino e pesquisa, pois, além do fator econômico, deve-se difundir a consciência de preservação dos ecossistemas onde existam tais espécies. A adequação de ensaios biológicos preliminares, de menor complexidade, sensíveis, práticos, confiáveis e que eliminem etapas no processo de separação de constituintes bioativos é indispensável para aumentar as possibilidades de aprendizado de novas técnicas e obtenção de resultados promissores. A partir da avaliação da atividade antimicrobiana através da bioautografia é possível analisar quais amostras e/ou frações apresentam maior potencial antimicrobiano. Algumas plantas, além de apresentar atividade antimicrobiana contra microrganismos sensíveis, têm demonstrado eficácia contra linhagens resistentes a antibióticos, devido ao sinergismo existente entre as moléculas presentes em extratos de plantas. Uma metodologia muito utilizada na avaliação da atividade antimicrobiana de extratos é o método de difusão em agar, baseada na técnica de poço, por ser uma técnica simples e rápida, em que os resultados são obtidos em apenas 24 h, com medição do halo de inibição. O uso indevido de plantas medicinais é preocupante quando consideramos a falta de conhecimento da capacidade dessas espécies em induzir mutação celular. A avaliação da atividade mutagênica de novos fármacos é importante para a introdução na terapêutica de compostos mais seguros para uso humano e o teste de AMES é um dos preconizados pelas agências internacionais e instituições governamentais. O projeto objetiva a avaliação de óleos essenciais quanto aos perfis químicos das espécies Guatteria citriodora, Cyperus rotundus, Pothomorphe umbellata, comuns na Região Amazônica, por meio de técnicas cromatográficas e espectrométricas. Visa também estudar as propriedades antimicrobianas através de bioautografia e Concentração Inibitória Mínima (CIM) e a atividade mutagênica por meio do Teste de Ames. A identificação de amostras promissoras em conteúdo de metabólitos secundários e atividade biológica ensejarão a elaboração de novos projetos visando à obtenção de produtos naturais amazônicos e processos, com valor agregado, para desenvolvimento de nossa região. As espécies selecionadas neste projeto são largamente distribuídas na Região Amazônica, as quais apresentam viabilidade em termos de coleta, rusticidade e rendimento de óleos essenciais.
Abstract: 
Keywords: óleos essenciais
antimicrobiano, mutagenicidade
metadata.dc.subject.cnpq: Ciências Exatas e da Terra: Quimica dos Produtos Naturais
metadata.dc.language: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Química
Instituto de Ciências Exatas
metadata.dc.publisher.program: PROGRAMA PIBIC 2010
metadata.dc.rights: Acesso Restrito
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/2096
Issue Date: 1-Jul-2011
Appears in Collections:Relatórios finais de Iniciação Científica

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.