Please use this identifier to cite or link to this item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/2185
metadata.dc.type: Relatório de Pesquisa
Title: Comparação do rendimento, composição química e atividade biológica do óleo essencial de duas espécies de Piperaceae
metadata.dc.creator: Ana Deyla de Mesquita Ferreira
metadata.dc.contributor.advisor1: Renata Takeara
metadata.dc.description.resumo: Os óleos essenciais são misturas complexas de compostos voláteis, em sua maioria mono e sesquiterpenos. Geralmente, odoríferos e líquidos a temperatura ambiente, são responsáveis pela interação entre os vegetais e o meio no qual habitam, desempenhando funções como atração de polinizadores, proteção das plantas contra altas temperaturas, dentre outras. A família Piperaceae descrita por Paul Dietrich Giseke compreende aproximadamente três mil espécies distribuídas em oito gêneros, dos quais se destacam os gêneros Piper, Peperomia e Pothomorphe. A família é muito importante como fonte de substâncias com atividade farmacológica, especialmente do gênero Piper, o mais estudado e conhecido do ponto de vista químico. Peperomia pellucida é conhecida como erva-de-jabuti na Amazônia e é descrita desde as Antilhas até o sul do Brasil. É usada como emoliente, antimicrobiana, para tratamento de tosse, dor de cabeça, coceiras, ferimentos, úlcera e arritmia cardíaca. Piper marginatum é chamada pelos índios tenharins pelo nome de Nhambuí. Outras denominações populares para esta espécie são Caapeba-cheirosa, Bitre, Nhandi, Pimenta-do-mato e Pimenta-dos-índios. A raiz amassada é usada externamente para o alívio da dor e coceira causada pela picada de insetos, principalmente da tucandeira. Segundo os índios tenharins essa planta é tóxica, se ingerida. A planta é tônica, estomáquica, resolutiva e usada em banhos após o parto; as raízes são carminativas, sialagogas, sudoríparas, diuréticas, contra veneno de cobra, dores de dente e blenorragias, os frutos são excitantes e as folhas estimulatórias. A Floresta Amazônica possui um grande potencial medicinal e várias plantas já são utilizadas na medicina popular como fontes terapêuticas. Porém muitas dessas plantas podem não ter sido submetidas a investigações químicas e/ou farmacológicas. Dessa forma, a avaliação do rendimento dos óleos essenciais, a análise de seus constituintes químicos e o estudo de suas atividades biológicas poderão contribuir fornecendo dados para futuras investigações que podem levar ao desenvolvimento de fitoterápicos. Esse trabalho tem como objetivo maior avaliar o rendimento e atividade biológica do óleo essencial de Peperomia pellucida e Piper marginatum. Os objetivos específicos são: extrair os constituintes voláteis; comparar o rendimento; identificar os constituintes químicos e avaliar a atividade biológica dos óleos essenciais das duas espécies. Para isso P. pellucida e P. marginatum serão coletadas para extração de óleo essencial, que serão obtidos por hidrodestilação do material fresco em aparelho de Clevenger. Para a verificação de atividade biológica será realizado o bioensaio de toxicidade frente à Artemia salina.
Abstract: 
Keywords: óleo essencial
Peperomia pellucida
Piper marginatum
metadata.dc.subject.cnpq: Ciências da Saúde: Farmacognosia
metadata.dc.language: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia - Itacoatiara
metadata.dc.publisher.program: PROGRAMA PIBIC 2010
metadata.dc.rights: Acesso Restrito
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/2185
Issue Date: 1-Jul-2011
Appears in Collections:Relatórios finais de Iniciação Científica

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.