Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/2395
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisor1Davi Said Aidar
dc.creatorMarcia Elane Frutuoso
dc.date.accessioned2016-09-23T15:19:29Z-
dc.date.available2016-09-23T15:19:29Z-
dc.date.issued2012-07-31
dc.identifier.urihttp://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/2395-
dc.description.abstractpt_BR
dc.description.resumoA meliponicultura vem atingindo um desenvolvimento acelerado no Amazonas e no Brasil. A criação de abelhas é uma atividade que contribui para a conservação ambiental pela polinização que elas exercem. São responsáveis por até 90% do sucesso reprodutivo das plantas tropicais. É uma atividade que se enquadra perfeitamente dentro dos conceitos de diversificação e uso sustentado da terra na Amazônia. Integra-se aos plantios florestais, pomares e regeneração da vegetação natural degradada. Existem mais de 200 espécies de melíponíneos no Brasil, algumas delas freqüentemente criadas para a produção de Mel. As abelhas pertencentes à subfamília Meliponinae são chamadas popularmente de abelhas indígenas sem ferrão em razão de possuírem o ferrão atrofiado. São pertencentes ao grupo de abelhas sociais (Apidae), por isso, possuem corbícula, exceto o gênero Lestrimelitta e vivem em colônias constituídas por operarias, machos, rainhas fecundadas e rainhas virgens. As abelhas produtoras de mel organizam-se em três classes principais: as operárias, que providenciam a alimentação, a rainha que põe ovos e o zangão, que se acasala com a rainha. A principal função da rainha na colméia é realizar a postura de ovos férteis que darão origem as outras castas, mas será que o seu peso influência o tamanho de suas operárias? Sabe se que operárias maiores coletam maior quantidade de alimento, pólen e néctar, para dentro da colméia. Este trabalho propõe avaliar a relação, tanto no tamanho quanto no peso das rainhas e suas operárias da espécie Melipona compressipes manaoensis. Será verificado se há correlação positiva entre o peso das rainhas e o peso de suas operárias. O experimento será realizado no Laboratório de Abelhas (LABEL), Setor Sul do Campus da Universidade Federal do Amazonas. Serão utilizadas na pesquisa cinco colméias de Melipona compressipes manaoensis (Jupará). As cinco rainhas serão pesadas e mensuradas. O mesmo será feito com 10 operárias filhas de cada rainha, que serão avaliadas por progressão simples. Será usado o teste T e correlação entre peso da rainha e peso da operária. Uma regressão linear será feita entre o peso da rainha e o peso da operária. A média será de 10 operárias por rainha.pt_BR
dc.description.sponsorshipFAPEAMpt_BR
dc.formatPDF
dc.languagept_BRpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Amazonaspt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentProdução Animal e Vegetalpt_BR
dc.publisher.departmentFaculdade de Ciências Agráriaspt_BR
dc.publisher.programPROGRAMA PIBIC 2011pt_BR
dc.publisher.initialsUFAMpt_BR
dc.rightsAcesso Restritopt_BR
dc.subjectoperària
dc.subjectrainha
dc.subjectpeso
dc.subject.cnpqCiências Agrárias: Zootecniapt_BR
dc.titlePeso de rainhas de Melipona compressipes manaoensis e sua relação com o tamanho das operárias (Hymenoptera, Apidae, Meliponinae)pt_BR
dc.typeRelatório de Pesquisapt_BR
dc.pibic.cursoZootecniapt_BR
dc.pibic.tipobolsa
dc.pibic.nrprojetoPIB-A/0036/2011
dc.pibic.projetoPeso de rainhas de Melipona compressipes manaoensis e sua relação com o tamanho das operárias (Hymenoptera, Apidae, Meliponinae)
dc.pibic.dtinicio2011-08-01
dc.pibic.dtfim2012-07-31
Aparece nas coleções:Relatórios finais de Iniciação Científica

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.