Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/2443
Tipo de documento: Relatório de Pesquisa
Título: BIOMETRIA TESTICULAR, CARACTERÍSTICAS COMPORTAMENTAIS E SEMINAIS DE OVINOS DAS RAÇAS SANTA INÊS E DORPER CRIADOS NO SISTEMA SEMI-INTENSIVO EM MANAUS.
Autor(a): Andre Ferreira Silva
Orientador(a): Roseane Pinto Martins de Oliveira
Resumo: O experimento será conduzido em propriedades do entorno da cidade de Manaus, onde será desenvolvida em dois períodos do ano. O primeiro período será caracterizado por escassez de chuvas (verão), no qual as analises experimentais serão compreendidas nos meses de setembro e outubro. O segundo período será caraterizado por altos índices pluviométricos (inverno), assim efetuando as analises experimentais nos meses de fevereiro e março. Serão utilizados de 5 a 8 animais da raça Santa Inês e Dorper, criados em regime semi-intensivo. A idade e peso corporal serão obtidos de registros da própria fazenda; perímetro escrotal, obtido com auxílio de uma fita métrica e comprimento, largura e espessura testicular, com auxílio de um paquímetro. Será Avaliado também a consistência testicular, estabelecida por palpação do órgão. Em cada período serão realizadas três colheitas de sêmen por animal, com intervalo de 14 dias, onde as mesmas serão recolhidas entre 7 e 10 horas da manhã, antes que os animais fossem liberados para o campo. A colheita de sêmen será realizada com o auxílio de uma vagina artificial na presença de uma fêmea em cio natural ou induzido. De cada ejaculado será determinado, imediatamente após a colheita, o aspecto do sêmen, o volume (mL), a cor, o turbilhonamento, a motilidade individual progressiva (%) e o vigor, em microscopia convencional (10 e 40x). Uma alíquota de 10μL fixada em 2mL de formol salino (1:200) será preparada para posterior estudo da morfologia espermática, em microscopia de contraste de fase, sob imersão, em preparação úmida. Os procedimentos de colheita e avaliação física e morfologia do sêmen serão realizados segundo o CBRA (1998). A morfologia espermática será realizada na Laboratório de Anatomia e Fisiologia Animal da UFAM, seguindo-se a técnica da preparação úmida convencional, onde apenas 10 μL de sêmen previamente diluído em Solução de Formol Salino - SFS será depositado sobre lâmina, coberto com lamínula e, em seguida, analisado sob microscopia de contraste de fase. Também será realizada a avaliação zootécnica externas dos animais, que se baseia em parâmetros como: temperamento; masculinidade; estado corporal; conformação; aprumos; comportamento sexual (libido) dos animais, traduzido pelo interesse do macho pela fêmea contida em tronco apropriado, nesta avaliação, considerar-se-á o tempo estabelecido entre a aproximação do macho à fêmea e o salto ejaculatório, em escala de 1 a 5, onde 1 indicava salto entre 4 e 5 minutos e 5 antes de 1 minuto; animais que não saltarem em até 5 minutos serão descartados da colheita de sêmen. Os dados reunidos serão submetidos à análise de variância pelo programa SAEG (Sistemas para Análises Estatísticas e Genéticas). Versão 9.1, desenvolvido pela Universidade Federal de Viçosa (2007) e as médias dos parâmetros serão submetidas ao teste de Tukey ao nível de 5% de probabilidade.
Resumo em outro idioma: 
Palavras-chave: Exame Andrológico
Reprodução
Sêmen
Área de conhecimento - CNPQ: Ciências Agrárias: Zootecnia
Idioma: pt_BR
País de publicação: Brasil
Editor: Universidade Federal do Amazonas
Sigla da Instituição: UFAM
Faculdade, Instituto ou Departamento: Produção Animal e Vegetal
Faculdade de Ciências Agrárias
Nome do programa: PROGRAMA PIBIC 2011
Tipo de acesso: Acesso Restrito
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/2443
Data do documento: 31-jul-2012
Aparece nas coleções:Relatórios finais de Iniciação Científica

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.