Please use this identifier to cite or link to this item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/2480
metadata.dc.type: Relatório de Pesquisa
Title: Propagação sexuada e assexuada em plantas nativas com potencial ornamental
metadata.dc.creator: Lorena de Paula Cabral
metadata.dc.contributor.advisor1: Eva Maria Alves Cavalcanti Atroch
metadata.dc.description.resumo: As plantas apresentam como principal forma de reprodução a via sexuada, por sementes, contudo a totipotencialidade da célula vegetal permite a propagação de plantas também por meio de órgãos vegetativos. Esta característica resultou no desenvolvimento de diferentes processos de multiplicação de plantas, como por exemplo, a utilização de segmentos caulinares (estacas), em condições de campo (viveiro), bem como a utilização de técnicas biotecnológicas como a micropropagação in vitro. Desta forma, quando o propósito é a obtenção de um grande número de mudas, especialmente ao se tratar de espécies pouco conhecidas quanto às características de reprodução sexuada, torna-se importante avaliar o potencial reprodutivo de diferentes propágulos. Estas considerações aplicam-se às espécies estudadas neste trabalho, uma vez que para a maioria não há referências de estudos de reprodução, ou estes são escassos. Assim tais informações, além da relevância em esclarecer a biologia da propagação destas espécies, poderá gerar os subsídios necessários para produção massal de mudas, no sentindo de atender a uma demanda de ornamentação da cidade de Manaus que, embora esteja no meio da floresta tropical mais conservada do mundo, ainda é uma cidade pouco arborizada e que não investe na variedade e beleza das espécies nativas, no sentido de tornar o paisagismo mais regional. Como a arborização, em geral, é feita com espécies exóticas, o objetivo deste trabalho é contribuir para a conservação da flora e da fauna urbana e para a caracterização paisagística regional da cidade, aproveitando e valorizando os recursos vegetais de matas secundárias oriundas do próprio impacto urbano, visto que as capoeiras são fundamentais para a manutenção e conservação florística e faunística, como, por exemplo, do saium-de-coleira. Para este trabalho foram selecionadas as famílias Malpighiaceae (Byrsonima), Rubiaceae (Psychotria) e Melastomataceae (Miconia). Nestas plantas pretende-se aplicar métodos de propagação sexuada (sementes) e vegetativa (estaquia e micropropagação). As atividades referentes à propagação, sexuada ou vegetativa, serão desenvolvidas ao longo de todo o projeto, obedecendo-se a fenofase propicia para cada espécie, de maneira que os estudos iniciais incluem caracterização fenológica, e organização de coleção herborizada, com fins didático-pedagógico e técnico-científico. No processo de propagação seminal serão avaliadas as características fisiológicas das sementes (grau de umidade, vigor e potencial germinativo) e as implicações sobre a germinação, enquanto que na propagação clonal por meio de estacas, miniestacas e micropropagação in vitro serão investigadas as respostas de morfogênese e crescimento, perante a aplicação do ácido indolil butirico (AIB).
Keywords: Produção vegetal
Germinação
Micropropagação.
metadata.dc.subject.cnpq: Ciências Biológicas: Fisiologia Vegetal
metadata.dc.language: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Biologia
Instituto de Ciências Biológicas
metadata.dc.publisher.program: PROGRAMA PIBIC 2011
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/2480
Issue Date: 31-Jul-2012
Appears in Collections:Relatórios finais de Iniciação Científica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Lorena de Paula Cabral - Propagação.pdf438,48 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.