Please use this identifier to cite or link to this item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/2629
metadata.dc.type: Relatório de Pesquisa
Title: Atividade antioxidante dos óleos obtidos dos níveis de maturação das sementes de Jatropha curcas L. cultivada no município de Itacoatiara.
metadata.dc.creator: Naiara Alfaia de Oliveira
metadata.dc.contributor.advisor1: Odinéia do Socorro Pamplona Freitas
metadata.dc.description.resumo: A espécie Jatropha curcas L., popularmente conhecida por pinhão-manso, possui grande importância econômica, principalmente suas sementes que possuem em média 35 a 40 % de óleo, que pode ser utilizado na produção de biodiesel (SATURNINO et al., 2005). Com relação a sua composição química há na literatura inúmeros registros de atividades biológicas: o extrato metanólico das folhas de Jatropa curcas inibiu o crescimento de bactérias e fungos em oito das trintas amostragens, a composição química do extrato testado apresentou as seguintes classes de substâncias químicas: alcalóides, saponinas e esteróides (AKINPELU et al. 2009). A atividade tóxica das sementes e do óleo do pinhão manso, atribuída a presença de ésteres de forbol e não à da curcina, os ésteres de forbol são uma complexa mistura de ésteres do forbol tetracíclico diterpeno, que apresentam atividades carcinogênicas e ação inflamatória (Makkar et al., 1998; Makkar & Becker, 1999). Na medicina popular, o látex da planta é utilizado como cicatrizante, hemostático e também como purgante. As raízes são consideradas diuréticas e antileucêmicas e as folhas são utilizadas para combater doenças de pele. São eficazes também contra o reumatismo e possui poder anti-sifilítico. As sementes são utilizadas como purgativo, verificando-se casos de intoxicação em crianças e adultos quando há ingestão em excesso, o que pode ser perigoso e até fatal. Atribuem-se, as propriedades tóxicas do pinhão a uma globulina, a curcasina e também ao ácido jatrópico de toxicidade igual ou superior a ricinina (PEIXOTO, 1973). Os lipídios desempenham um importante papel no que diz respeito à qualidade de certos produtos alimentares, particularmente em relação às propriedades organolépticas que os tornam desejáveis (flavor, cor, textura). Por outro lado conferem valor nutritivo aos alimentos, constituindo uma fonte de energia metabólica de ácidos graxos essenciais (ácidos linoléico, linolênico e araquidônico) e de vitaminas lipossolúveis (A,D,E e K) SILVA et al 1999. Os lipídios presentes a nível dos sistemas biológicos e alimentares são constituídos por uma mistura de tri di- e monoglicerídeos, ácidos graxos livres, glicolipídios, fosfolipídios, esteróis, etc. A maior parte destes constituintes é oxidável em diferentes graus. SILVA et al 1999. As atividades antioxidantes de plantas têm sido descritas comumente em plantas, como parte de seu mecanismo de proteção natural a processos de oxidação, como o disparado como forma de proteção a microrganismos e insetos, o chamado ROS, Reactive Oxidant Species . O consumo de substâncias antioxidantes em humanos tem sido relacionado com a inibição dos processos de inflamação, câncer e proteção do sistema imunológico (SOUSA, 2007).
Abstract: 
Keywords: Atividade antioxidante, Jatropha curcas L
metadata.dc.subject.cnpq: Ciências Exatas e da Terra: Quimica Organica
metadata.dc.language: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia - Itacoatiara
metadata.dc.publisher.program: PROGRAMA PIBIC 2011
metadata.dc.rights: Acesso Restrito
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/2629
Issue Date: 31-Jul-2012
Appears in Collections:Relatórios finais de Iniciação Científica

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.