Please use this identifier to cite or link to this item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/2676
metadata.dc.type: Relatório de Pesquisa
Title: Estudo dos resíduos sólidos flutuantes no Igarapé do Passarinho: Manaus (AM)
metadata.dc.creator: José Carlos Santos de Souza
metadata.dc.contributor.advisor1: Adorea Rebello da Cunha Albuquerque
metadata.dc.description.resumo: Os impactos ambientais em áreas urbanas, decorrentes da conduta e atividade lesiva ao meio são alguns dos problemas, que atualmente são cada vez mais presentes nas cidades brasileiras. Nesse sentido, trata-se de uma problemática que vem ganhando significativa importância nos trabalhos acadêmicos e atividades de pesquisas desenvolvidas pelos diversos ramos do conhecimento. Nesse contexto, o processo de urbanização associado ao desenvolvimento econômico, constitui um fator de fundamental importância sobre o modo de produção do espaço urbano, resultando numa série de impactos ao meio ambiente em função da grande pressão sobre o meio físico, tendo por conseqüências os mais variados tipos de alterações, tais como: poluição atmosférica, do solo, das águas, deslizamentos e enchentes entre outros, (Guerra & Marçal, 2006). Nota-se, portanto à medida que as cidades crescem em função do aumento da população, aumentam a quantidade de problemas ambientais em virtude dos vários tipos de poluição que afetam o meio urbano. Dentre tais impactos destacam-se o aumento da quantidade de resíduos produzidos pela população, onde parte destes é coletada pelo sistema de limpeza pública e a outra parte acaba, sendo descartada de forma inadequada nos igarapés ou canais de drenagens das bacias urbanas, gerando uma série de problemas como: assoreamento dos leitos, entupimento dos bueiros, aumento no nível de inundação ou transbordamento, proliferação de doenças entre outros. Em Manaus, o processo de desenvolvimento econômico a partir da implantação da Zona Franca em 1967, constitui um dos principais fatores de impulso da urbanização e do crescimento da cidade. Este processo associa-se à deflagração de impactos mediante a falta de planejamento e, ausência de uma política pública efetiva de orientação à população, sobre o uso e ocupação das planícies de inundação dos rios urbanos e, descarte de resíduos provenientes de suas residências dentro dos igarapés.
Keywords: resíduos sólidos, bacia hidrográfica, urbano
metadata.dc.subject.cnpq: Ciências Humanas: Geografia
metadata.dc.language: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Geografia
Instituto de Ciências Humanas e Letras
metadata.dc.publisher.program: PROGRAMA PIBIC 2011
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/2676
Issue Date: 31-Jul-2012
Appears in Collections:Relatórios finais de Iniciação Científica

Files in This Item:
File SizeFormat 
Rel.finalPIBIC_JoséCarlosSouza.pdf1,83 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.