Please use this identifier to cite or link to this item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/2902
metadata.dc.type: Relatório de Pesquisa
Title: Variação sazonal e atividade antioxidante do óleo essencial de Peperomia pellucida
metadata.dc.creator: Andreia Miranda Mendes
metadata.dc.contributor.advisor1: Renata Takeara
metadata.dc.description.resumo: A pesquisa com plantas medicinais tem sido e continua a ser considerada uma abordagem frutífera para a procura de novas drogas e a maior parte da flora quimicamente desconhecida e o conhecimento sobre o uso medicinal associado às plantas existe nos países do Terceiro Mundo, especialmente os que ainda possuem florestas tropicais extensas, como é o caso do Brasil. A terapêutica moderna, composta de um grande número de medicamentos com ações específicas sobre receptores, enzimas e canais iônicos, não teria sido possível sem o auxílio dos produtos naturais. Os óleos essenciais são misturas complexas de compostos voláteis, em sua maioria mono e sesquiterpenos. A família Piperaceae compreende aproximadamente três mil espécies distribuídas em oito gêneros. No Brasil ocorrem aproximadamente 460 espécies de cinco gêneros. A família é muito importante como fonte de substâncias com atividade farmacológica. Peperomia pellucida é conhecida como erva-de-jabuti na Amazônia e é descrita desde as Antilhas até o sul do Brasil. É usada como emoliente, antimicrobiana, para tratamento de tosse, dor de cabeça, coceiras, ferimentos, úlcera e arritmia cardíaca. O extrato metanólico apresenta atividade analgésica e o óleo essencial possui como constituintes majoritários o dilapiol e trans-cariofileno. O estudo da composição química de plantas da Região Amazônica é de grande importância, visto que a floresta amazônica possui um grande potencial inexplorado. O estudo da atividade antioxidante do óleo essencial de Peperomia pellucida aliado aos estudos químicos e de rendimento pode contribuir fornecendo subsídios para o desenvolvimento de novos produtos com aplicação terapêutica e/ou cosmética. Peperomia pellucida tem sido avaliada desde 2007, sendo que as principais substâncias encontradas foram dilapiol e (E)-cariofileno, além disso o óleo essencial apresentou atividade antimicrobiana e tóxica para larvas de Artemia salina. Com a renovação do projeto, pretende-se analisar a atividade antioxidante e continuar a coleta do vegetal a cada dois meses para analisar a variação sazonal e futuramente criar um banco de óleos essenciais. Partes aéreas de P. pellucida serão coletadas no Município de Itacoatiara a cada dois meses para extração de óleo essencial que será obtido por hidrodestilação do material fresco em aparelho de Clevenger. Em seguida será centrifugado para separação e retirada da água e mantido em frascos âmbar tampados sob refrigeração até o momento de serem analisados. Os rendimentos obtidos serão calculados baseados no peso das folhas (v/m). O óleo extraído será submetido à análise em cromatógrafo gasoso acoplado a espectrômetro de massas e a identificação dos constituintes será feita por interpretação de seus respectivos espectros de massas e índice de retenção linear, e por comparação com dados da literatura. Os métodos para a definição de atividade antioxidante será realizado conforme já descrito na literatura.
Abstract: 
Keywords: óleo essencial
Piperaceae
antioxidante
metadata.dc.subject.cnpq: Ciências da Saúde: Farmacognosia
metadata.dc.language: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia - Itacoatiara
metadata.dc.publisher.program: PROGRAMA PIBIC 2011
metadata.dc.rights: Acesso Restrito
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/2902
Issue Date: 31-Jul-2012
Appears in Collections:Relatórios finais de Iniciação Científica

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.