Please use this identifier to cite or link to this item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/2971
metadata.dc.type: Relatório de Pesquisa
Title: Investigação sanitária de tambaqui (Colosssoma macropomum - Cuvier 1818) em diferentes sistemas de produção, visando a capacitação técnica no diagnóstico de enfermidades de peixes.
metadata.dc.creator: Andreza de Lima Fontão
metadata.dc.contributor.advisor1: Ana Lúcia Silva Gomes
metadata.dc.description.resumo: A atividade da aqüicultura modifica o ambiente natural para a produção semi-intensiva ou intensiva de organismos aquáticos, caracterizada pela alta densidade de estocagem em áreas limitadas. O cultivo de peixes no estado do amazonas é, em sua maioria, praticado de maneira intensiva. Esta situação favorece o surgimento e a propagação de doenças responsáveis por mortandades e perdas econômicas significativas, pois que faz com que os peixes apresentem-se muito suscetíveis a epizotias, particularmente quando as condições ambientais são desfavoráveis(Costa, 2004). Grande parte do pessoal envolvido com a criação de peixes acaba tendo problemas quando vão implantar um programa profilático ou mesmo terapêutico em seus criatórios. Isso ocorre principalmente devido à falta de preparação profissional e também aos poucos conhecimentos dos aspectos sanitários relacionados com países tropicais. Apesar de bem documentadas no exterior, as patologias que envolvem os peixes continuam sendo um mistério para nós, pois os modelos e programas propostos são exclusivamente para países de clima temperado, dificilmente se adequando para o clima quente. Da mesma forma que ocorre com os outros animais, os peixes padecem de uma série de doenças ocasionadas por fatores relacionados com o ambiente, o agente e o próprio peixe. Pode-se salientar que uma alteração em qualquer ponto irá provocar o aparecimento de uma situação de estresse. O estresse é um dos fatores mais importantes no desencadeamento do processo saúde-doença em peixes (MALLATT, 1985). É essa condição a responsável direta pela queda de imunidade dos peixes, contribuindo para uma menor resistência orgânica contra agressões. Várias doenças dependem da instalação do quadro de estresse, e só assumem importância sanitária quando este estiver presente. Retirando-se a causa estressante, o peixe restabelece o seu potencial imunológico e atenua (ou mesmo debela) a patologia de que padece. Levando em consideração a problemática da qualidade da água oriunda de cultivos e da relação deste recurso na disseminação de doenças no setor aquícola, existe o desafio de implementar programas de investimento público em pesquisas e transferência de tecnologia para os piscicultores. Para isto serão necessários esforços na produção de conhecimentos científicos que orientem as políticas públicas no setor da atividade aquícola dentro de uma visão sustentável. Este projeto, portanto tem o objetivo de avaliar as condições sanitárias de tambaquis em função dos impactos gerados pelo manejo inadequado e a má qualidade da água na aqüicultura. Os conhecimentos gerados constituirão um ponto chave na geração de informações técnicas que subsidiem medidas de manejo sanitário considerando as condições dos corpos d água utilizados em piscicultura.
Abstract: 
Keywords: Manejo sanitário
cultivo
tambaqui
metadata.dc.subject.cnpq: Ciências Agrárias: Engenharia de Pesca
metadata.dc.language: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Biologia
Instituto de Ciências Biológicas
metadata.dc.publisher.program: PROGRAMA PIBIC 2012
metadata.dc.rights: Acesso Restrito
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/2971
Issue Date: 31-Jul-2013
Appears in Collections:Relatórios finais de Iniciação Científica

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.