Please use this identifier to cite or link to this item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/3467
metadata.dc.type: Relatório de Pesquisa
Title: Screening farmacológico dos extratos e frações isoladas de Endlicheria sp.
metadata.dc.creator: Marcela Rebouças Gouveia
metadata.dc.contributor.advisor1: Cinthya Iamille Frithz Brandão de Oliveira
metadata.dc.description.resumo: Vários estudos com a família Lauraceae tem sido realizados ao longo dos anos, especialmente do ponto de vista botânico, da agricultura e uso comercial bem como a pesquisa fitoquímica, no entanto pouco se conhece quanto à atividade farmacológica da Endlicheria sp, que se adaptou bem ao clima tropical de nossa região amazônica. Esta família apresenta plantas tipicamente lenhosas, de arbustos a árvores de dossel, ou trepadeiras parasitas, praticamente sem folhas e com pouca clorofila (Cassytha). Árvores dióicas, maioria menor que 25 m, podendo alcançar até 40 m. Gênero neotropical com centro de diversidade na América do Sul, ocorrendo também na Costa Rica, Guadalupe e Ilhas do Caribe. Possui cerca de 60 espécies, 40 das quais ocorrem no Brasil (Chanderbali 2004) e quatro nos estados de Goiás e Tocantins, Endlicheria glomerata Mez, E. levelii C.K. Allen, E. lhotzkyi (Nees) Mez e E. paniculata (Spreng.) J.F. Macbr (MORAES, 2005). Foram isolados a partir do extrato benzênico de Endlicheria sericeae três substâncias: sitosterol, sitostenona, que são fitoesteróis, com a função de diminuir o colesterol total e o LDL-C (LOTTENBER et al., 2002). O sitosterol ainda tem atividade anti-inflamatória e antipirética (GUPTA et al., 1980), tem potencial quimopreventivo contra o câncer de colo (BASKAR, 2010). A última substância isolada foi o manitol, que tem ação osmótica, diurética e também pode levar a redução da pressão intracraniana, por reabsorção do líquido céfalo-raquidiano e hemodiluição. (LIMA, 2012). A espécie deste estudo, Endlicheria sp., tem sido alvo de pesquisa de mestrado e doutorado no curso do PPG em Química e, a equipe do Prof. Jefferson Rocha de Andrade e Silva, têm conseguido isolar várias substâncias ainda não estudadas farmacologicamente e por se tratar de uma espécie que se adapta facilmente ao ambiente amazônico, este estudo pode vir a contribuir com a bioprospecção de fitoterápicos da região norte do país. Neste estudo iremos analisar os efeitos farmacológicos nos principais sistemas, como screening farmacológico, do extrato e frações isoladas de Endlicheria sp. em modelos experimentais comprovados, utilizando animais (ratos e camundongos).
Abstract: 
Keywords: comportamento, inflamação, experimentação
metadata.dc.subject.cnpq: Ciências da Saúde: Medicina
metadata.dc.language: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Ciências Fisiológicas
Instituto de Ciências Biológicas
metadata.dc.publisher.program: PROGRAMA PIBIC 2012
metadata.dc.rights: Acesso Restrito
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/3467
Issue Date: 31-Jul-2013
Appears in Collections:Relatórios finais de Iniciação Científica

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.