Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/3565
Tipo de documento: Relatório de Pesquisa
Título: Uso da técnica semi-automática de produção de gases para determinação da cinética de fermentação ruminal in vitro do capim humidícola com diferentes níveis de torta de cupuaçu.
metadata.dc.creator: Wallace Lopes da Silva Tavares
metadata.dc.contributor.advisor1: Ícaro dos Santos Cabral
Resumo: A maximização da produção pecuária depende do conhecimento do valor nutritivo dos alimentos, estando incluído neste item a composição químico-bromatológica, taxas de degradação dos diferentes nutrientes (cinética de degradação) e digestibilidade dos mesmos. Por meio da simulação do ambiente ruminal e da digestão microbiana, a técnica semi-automática de produção de gases in vitro permite a descrição da cinética de fermentação ruminal, fornecendo informações sobre a taxa e a extensão da degradação dos alimentos testados (Maurício et al., 2003) Durante o processo fermentativo ruminal ocorre à liberação de gases oriundos do metabolismo microbiano, tais como dióxido de carbono e metano. Os gases produzidos são diretamente proporcionais à fermentação microbiana do alimento, e como podem ser medidos a intervalos frequentes, permitem avaliar o modo como ocorre o ataque microbiano na degradação do alimento no rúmen. O capim humidícola (Brachiaria humidicola) é uma gramínea tropical de grande disponibilidade nas pastagens da região do Baixo Amazonas porém esta forrageira apresenta baixo teor de proteína bruta (PB), limitando assim a digestibilidade da fibra. Já a torta do cupuaçu apresenta teor de PB entre 13 e 19% e pode corrigir a deficiência proteica do capim humidicola. A utilização da torta de cupuaçu como suplemento proteico, pode aumentar a degradação do capim humidícola, sendo necessário o conhecimento da cinética de degradação de ambos os alimentos e das diferentes proporções de mistura. O experimento será realizado no Laboratório de Nutrição Animal do Instituto de Ciências Sociais, Educação e Zootecnia (ICSEZ/Parintins) da Universidade Federal do Amazonas. Serão utilizadas 6 proporções (0:100, 20:80; 40:60, 60:40, 80:20, 100:0) de capim humidícola (Brachiaria humidicola) e torta de cupuaçu (Theobroma grandiflorum). As amostras de capim e torta de cupuaçu serão pesadas, nas proporções correspondentes, a fim de totalizar 300 mg de amostra em cada frasco. Para cada frasco, serão adicionados com auxílio de uma pipeta, 28,125 ml de meio de cultura conforme Theodorou et al. (1994) e 3,125 ml de líquido ruminal (inóculo). Os frascos serão vedados com rolhas de borracha (14 mm) e conduzidos para a estufa de ventilação forçada à temperatura de 39°C. A pressão dos gases será mensurada às 1, 2, 3, 4, 6, 8, 10, 12, 14, 17, 20, 24, 28, 36, 48, 72, 96 e 120 horas segundo Maurício et al. (1999), adaptada para frascos de 50 mL e convertida em volume conforme equação estabelecida em experimento prévio. Será utilizado o delineamento inteiramente casualizado com 6 tratamentos (proporções) e 3 repetições por tratamento. Os dados serão submetidos à análise de variância e regressão utilizando o programa estatístico SAS. A partir da equação gerada será determinado o ponto de máxima da equação.
Resumo em outro idioma: 
Palavras-chave: Degradabilidade in vitro
torta de cupuaçu
Área de conhecimento - CNPQ: Ciências Agrárias: Avaliacao de Alimentos para Animais
Idioma: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Editor: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Zootecnia e Ciências Sociais Aplicadas - Parintins
metadata.dc.publisher.program: PROGRAMA PIBIC 2013
Tipo de acesso: Acesso Restrito
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/3565
Data do documento: 31-jul-2014
Aparece nas coleções:Relatórios finais de Iniciação Científica

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.