Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/3566
Tipo de documento: Relatório de Pesquisa
Título: Utilização da farinha de silagem de peixe na dieta de frangos de corte em terminação
metadata.dc.creator: Adriene Núzia de Almeida Santos
metadata.dc.contributor.advisor1: Bernardo Berenchtein
Resumo: Um dos principais entraves na produção de frangos de corte é o alto custo dos alimentos, os quais podem chegar a 70% dos custos totais da atividade. Uma estratégia para contornar esse problema é o uso de alimentos alternativos, que devem permitir um bom desempenho animal, ser economicamente viáveis e ambientalmente corretos. Um produto que começa a despertar interesse e conquistar espaço no Brasil é a silagem de subprodutos da filetagem de peixe, produzida a partir de resíduos da indústria do pescado. Em virtude da sazonalidade da farinha do pescado para o uso na nutrição animal, bem como o crescente aumento de resíduos da industrialização do pescado, a silagem torna-se vantajosa, inclusive ao nível de pequenas unidades comerciais. Serão utilizados resíduos provenientes do processamento do pescado adquiridos no frigorífico FEPESCA no município de Parintins-AM. Os tratamentos consistirão de uma dieta referência e mais três dietas teste com a inclusão de 5, 10 e 15% da farinha de silagem de peixe. As dietas serão isoenergéticas e isoprotéicas. Serão utilizados 480 pintos de um dia da linhagem comercial Cobb, os quais serão distribuídos em um delineamento por blocos casualizados, com quatro tratamentos, seis repetições e vinte aves por repetição. O experimento será testado na fase de terminação das aves (33 aos 42 dias).Ao final do ensaio de desempenho, aos 42 dias de idade, as aves serão mantidas em jejum de sólidos por oito horas. Para avaliação das características da carcaça, serão retiradas dez aves por tratamento com peso médio do grupo. Os órgãos das aves serão separados para realização da biometria. O comprimento do aparelho digestório e do intestino delgado serão medidos com fita métrica, sendo que após a medição o intestino delgado será separado em partes, duodeno, jejuno, íleo, sendo medidas cada uma das partes separadamente e pesadas em balança digital, ainda, o coração, o fígado e a moela limpa serão pesados em balança digital.O delineamento experimental utilizado será o de blocos casualizados, com quatro tratamentos e seis blocos (repetições) por tratamento. Os dados serão analisados pelo SAS LAB para verificação da adequação dos dados ao modelo linear. Em seguida, será feita análise de variância pelo PROC GLM e análise de regressão polinomial através do SAS. Posteriormente, será testado um contraste específico de interesse prático (C1= tratamento controle x média dos tratamentos 5, 10 e 15% de farinha de silagem de peixe.
Resumo em outro idioma: 
Palavras-chave: subproduto
desempenho
biometria de órgãos
Área de conhecimento - CNPQ: Ciências Agrárias: Avaliacao de Alimentos para Animais
Idioma: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Editor: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Zootecnia e Ciências Sociais Aplicadas - Parintins
metadata.dc.publisher.program: PROGRAMA PIBIC 2013
Tipo de acesso: Acesso Restrito
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/3566
Data do documento: 31-jul-2014
Aparece nas coleções:Relatórios finais de Iniciação Científica

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.