Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/3598
Tipo de documento: Relatório de Pesquisa
Título: COMPOSIÇÃO BROMATOLÓGICA E DIGESTIBILIDADE DO GUARANÁ EM PÓ (PAULLINIA CUPANA) PARA FRANGOS DE CORTE
metadata.dc.creator: Hugo Lennon Correa
metadata.dc.contributor.advisor1: Bernardo Berenchtein
Resumo: Na avicultura brasileira, o gasto com alimentação representa cerca de 70% dos custos médios de produção de frangos para abate, onde o sucesso financeiro de qualquer granja está, portanto, diretamente relacionado com os preços dos ingredientes das rações. Considerando-se que as rações são constituídas, basicamente, por milho e farelo de soja, que apresentam constante quadro de instabilidade de preços, é clara a necessidade da procura de novas alternativas que possam substituir economicamente esses ingredientes. Sendo assim, as pesquisas envolvendo a utilização de alimentos alternativos vêm ganhando atenção (GOMES, 2006), especialmente quando tais alimentos, como o Guaraná (Paullinia cupana), apresentam na sua composição algumas moléculas bioativas de interesse nutricional.O ensaio de metabolismo será conduzido no Setor de Avicultura do Departamento de Zootecnia da Universidade Federal do Amazonas no Instituto de Ciências Sociais, Educação e Zootecnia, Campus Parintins, utilizando a metodologia da coleta total das excretas em frangos de corte com 21 dias de idade. Serão utilizados 120 pintos de corte, não sexados da linhagem Cobb, com 21 dias de idade, distribuídos em um delineamento inteiramente casualizado com dois tratamentos e doze repetições, compostas por 5 aves cada. O ensaio terá duração de nove dias, sendo quatro dias para a adaptação às dietas experimentais e cinco dias para a coleta das excretas. Após o período de adaptação, será iniciada a coleta das excretas e das sobras de ração. Durante todo o período experimental, o intervalo das coletas será de doze horas. As excretas serão acondicionadas em sacos plásticos, devidamente identificadas por repetição, e armazenadas a 20oC após cada coleta. No final do período experimental será determinada, por repetição, a quantidade de ração consumida e a quantidade total de excretas produzidas. A partir do quinto dia de coleta das excretas, será retirado amostras de sangue de 2 aves por repetição, a fim de realizar a avaliação do hemograma completo além do teor de cafeína no sangue e no plasma dos animais. Ao final do ensaio, as excretas serão descongeladas, homogeneizadas de acordo com cada repetição e submetidas à pré- secagem em estufa de circulação forçada de ar 650C por 72 horas. Seguidamente as amostras serão moídas e acondicionadas em recipientes de plástico e tanto as dietas experimentais quanto as excretas serão encaminhadas ao laboratório para determinação da matéria seca (%), energia bruta Kcal/kg , umidade, proteína bruta (%), extrato etéreo (%) e cinzas (%). Os resultados obtidos das análises, juntamente com a produção de excretas e consumo de ração, serão utilizados no cálculo da energia metabolizável aparente e energia metabolizável corrigida para nitrogênio segundo a metodologia de Matterson et al. (1965).
Resumo em outro idioma: 
Palavras-chave: alternativos
cafeína
Área de conhecimento - CNPQ: Ciências Agrárias: Avaliacao de Alimentos para Animais
Idioma: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Editor: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Zootecnia e Ciências Sociais Aplicadas - Parintins
metadata.dc.publisher.program: PROGRAMA PIBIC 2013
Tipo de acesso: Acesso Restrito
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/3598
Data do documento: 31-jul-2014
Aparece nas coleções:Relatórios finais de Iniciação Científica

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.