Please use this identifier to cite or link to this item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/3623
metadata.dc.type: Relatório de Pesquisa
Title: Análise dos Remanescentes Florestais das Propriedades Rurais do Ramal Manápolis, Assentamento Iporá Rio Preto da Eva AM.
metadata.dc.creator: Michelli Monteiro de Holanda
metadata.dc.contributor.advisor1: Marcileia Couteiro Lopes
metadata.dc.description.resumo: O presente projeto será realizado no Assentamento denominado Iporá no quilômetro 128 da rodovia AM-010, em terras dos municípios de Rio Preto da Eva e Itacoatiara, ambos pertencentes ao estado do Amazonas. De acordo com INCRA (1991) sua área total é de 29.643ha e está subdividida em áreas para parcelamento, para preservação e para estabelecimento de infraestrutura urbana. Tem como objetivos geral realizar o levantamento florístico do estrato arbóreo e regenerativo nas propriedades pertencentes ao assentamento Iporá, situado ao longo do Ramal Manápolis e deverá gerar dados sobre as espécies nativas da região do Amazonas e áreas correspondentes as propriedades do Assentamento Iporá, as quais serão fotografadas individualmente, caracterizadas sob o ponto de vista botânico (identificação de família, gênero e espécie, quando possível, de acordo com a sistemática adotada no sistema APG-II [2003]) e acompanhadas com seus nomes populares mais comumente reconhecidos pela população local. Para a realização do projeto as parcelas serão distribuídas ao longo das propriedades para amostrar todas as variações presumidas para a composição e abundância das espécies. Serão coletados, levantados e mapeados dados das propriedades no campo os quais serão integrados a dados de Sensoriamento Remoto provenientes de fotografias aéreas ortorretificadas e georreferenciadas, por meio do uso de ferramentas específicas do Sistema de Processamento de Informações Georreferenciadas (CÂMARA et al.,1996). As informações coletadas incluem CAP, Altura comercial, qualidade da planta, forma de vida, feno-fase, posição sociológica, grau de iluminação, porta semente, se possui algum tipo de praga, presença de exudato, identificação da parte da planta caso seja medicinal, profundidade da serra pilheira. Só serão coletadas as informações dos indivíduos que tiverem DAP a cima de 10 cm. Se houver dúvidas em relação a espécie serão coletadas material vegetal para posterior análise no herbário da Universidade Federal do Amazonas. Após georeferenciada a área das parcelas será subdividida em áreas fixas de 0,02 ha (10 m x 20 m). Os critérios de amostragem também podem variar com o objetivo do estudo. Nos atuais levantamentos fitossociológicos são amostrados todos os indivíduos arbóreos com circunferência à 1,30 metros solo  15 cm, para fragmentos florestais, para o cerrado os indivíduos são medidos a 30 cm do solo. Todas as alturas dos indivíduos amostrados são mensuradas. Esses indivíduos são marcados com placas de metal numeradas para que possam receber uma identificação. A identificação pode ser realizada em campo, durante a amostragem ou quando necessário, é realizado a coleta do material botânico para posterior identificação por comparação com exsicatas depositadas em Herbários.
Abstract: 
Keywords: remanescentes florestais, assentamentos rurais e conservação
metadata.dc.subject.cnpq: Ciências Agrárias: Conservacao da Natureza
metadata.dc.language: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Ciências Florestais
Faculdade de Ciências Agrárias
metadata.dc.publisher.program: PROGRAMA PIBIC 2013
metadata.dc.rights: Acesso Restrito
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/3623
Issue Date: 31-Jul-2014
Appears in Collections:Relatórios finais de Iniciação Científica

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.