Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/3711
Tipo de documento: Relatório de Pesquisa
Título: A resistência à dessecação do caranguejo de água doce Sylviocarcinus pictus capturados em Itacoatiara (AM)
Autor(a): Francielly Figueiredo Pinheiro
Orientador(a): Gustavo Yomar Hattori
Resumo: Os estudos sobre Sylviocarcinus pictus são de extrema importância para o conhecimento dos crustáceos amazônicos. A capacidade de resistência dessa espécie de caranguejo pode ser influenciada pelos fatores ambientais e possivelmente pelo efeito indireto dos períodos de cheia e seca da região. Há uma grande carência de literatura sobre os crustáceos da região amazônica e quase não se tem informações específicas dos caranguejos de água doce dessa região. Os S. pictus serão capturados no bairro do Centenário no município de Itacoatiara (AM), que fica a beira das margens do rio Amazonas, durante o período da seca (Julho-Novembro). Os espécimes serão coletados com o auxilio de ferramenta (pé de cabra, terçado e pás) nos barrancos onde será verificada a presença de tocas, posteriormente as espécimes serão colocadas em caixas plásticas com água e aeração e transportadas até o laboratório de zoologia do Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia ICET (UFAM). Este trabalho será desenvolvido de acordo com leis brasileiras, sob a licença permanente para coleta de material zoológico número 32557-1, emitido pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade ICMBio. No experimento de dessecação serão utilizados de 60 S. pictus, sendo 30 machos e 30 fêmeas. Antes de iniciar o procedimento todos os espécimes serão secos com papel toalha, medidos quanto a largura cefaltorácica (paquímetro com precisão de 0,01mm) e pesados em balança digital (com precisão de 0,001g) e pesados em balança inicial. Os S. pictus serão mantidos sob temperatura e umidade do ar ambiente que serão registrados durante um ou mais dias do dias do experimento, e individualizados em recipientes plásticos (20x15x15cm), cobertos com tela de mosquiteiros para passagem do ar. A cada 1 (uma) hora serão pesados, ao final do experimento os espécimes serão secos com estufa para determinação de peso seco. Será considerada concluída à dessecação do S. pictus quando não responderem mais aos estímulos mecânicos. Esses dados serão utilizados para calcular o tempo médio de sobrevivência, a taxa média de perda de água. O tempo de sobrevivência será testado entre os sexos utilizando o teste t, e entre o tamanho dos indivíduos (duas classes de tamanho) utilizando uma análise de variância (ANOVA). Para ambos os teste será adotado com significância de P<0,05. Análises de regressão linear serão ajustadas entre o tamanho dos espécimes e o tempo de sobrevivência e a perda de água durante o experimento.
Resumo em outro idioma: 
Palavras-chave: Crustacea
Decapoda
Trichodactylidae
Área de conhecimento - CNPQ: Ciências Biológicas: Zoologia
Idioma: pt_BR
País de publicação: Brasil
Editor: Universidade Federal do Amazonas
Sigla da Instituição: UFAM
Faculdade, Instituto ou Departamento: Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia - Itacoatiara
Nome do programa: PROGRAMA PIBIC 2013
Tipo de acesso: Acesso Restrito
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/3711
Data do documento: 31-jul-2014
Aparece nas coleções:Relatórios finais de Iniciação Científica

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.