Please use this identifier to cite or link to this item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/3803
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisor1José Maurício da Cunha
dc.creatorDieisson Darlem Barbosa Bentes
dc.date.accessioned2016-09-23T15:39:31Z-
dc.date.available2016-09-23T15:39:31Z-
dc.date.issued2014-07-31
dc.identifier.urihttp://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/3803-
dc.description.abstractpt_BR
dc.description.resumoO crescimento desordenado das emissões de gases e partículas poluentes na atmosfera tem motivado à comunidade científica a abordagem sobre as questões ambientais, tentando encontrar soluções no que diz respeito às modificações ocorridas no planeta terra. Um exemplo claro do ar atmosférico é o smog (fumaça), podendo ser encontrado em diversos locais do mundo, e tendo como origem mais evidente as contaminações do ar atmosférico procedente de processos industriais e do número exorbitante de veículos, sendo esta última apontada como a principal fonte causadora de poluição atmosférica (FONTENELE et al., 2009). Um dos problemas ambientais mais graves na presença desses gases, e que muitas regiões do mundo estão sofrendo atualmente, com relação às chuvas ácidas (Angus Smith, 1872), que conduz a prejuízos econômicos. O potencial hidrogeniônico (pH) da chuva não poluída é cerca de 5.6, sendo considerada chuva ácida aquela que obtiver pH inferior a 5.0 (Colin Baird, 2002). Dos ácidos predominantes em chuvas ácidas, podemos citar os ácidos sulfúricos, e o ácido nítrico, além dos oriundos de longas distâncias, advindos de outras regiões fronteiriços, como o dióxido de enxofre, e óxidos de nitrogênio, (Colin Baird, 2002). O aumento das emissões de poluentes atmosféricos, principalmente dióxido de enxofre, óxidos de nitrogênio, compostos orgânicos voláteis (VOCs) e aerossóis, está relacionado ao crescimento da população urbana que demanda maior produção de energia por meio da queima de combustíveis fósseis sendo uma das principais fontes de emissão desses poluentes atmosféricos (MIGLIAVACCA et al., 2005). Neste trabalho tem-se como intuito em acompanhar e avaliar o comportamento do índice de acidez da chuva no município de Humaitá - AM, em particular, a presença do ácido sulfúrico , bem como medir as concentrações de sulfato existentes nas chuvas, fazendo com que tal estudo se torne relevante.pt_BR
dc.description.sponsorshipFAPEAMpt_BR
dc.formatPDF
dc.languagept_BRpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Amazonaspt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Agricultura e Ambiente - Humaitápt_BR
dc.publisher.departmentpt_BR
dc.publisher.programPROGRAMA PIBIC 2013pt_BR
dc.publisher.initialsUFAMpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectChuvas
dc.subjectAnálise Química
dc.subjectEspectrofotometria.
dc.subject.cnpqCiências Exatas e da Terra: Fisico-Quimicapt_BR
dc.titleAvaliação das concentrações de sulfato nas precipitações pluviométricas na cidade de Humaitá/AMpt_BR
dc.typeRelatório de Pesquisapt_BR
dc.pibic.cursoEngenharia Ambientalpt_BR
dc.pibic.tipobolsa
dc.pibic.nrprojetoPIB-E/0085/2013
dc.pibic.projetoAvaliação das concentrações de sulfato nas precipitações pluviométricas na cidade de Humaitá/AM
dc.pibic.dtinicio2013-08-01
dc.pibic.dtfim2014-07-31
Appears in Collections:Relatórios finais de Iniciação Científica

Files in This Item:
File SizeFormat 
2_Submissão_PIBIC_-_DIEISSON.pdf764,52 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.