Please use this identifier to cite or link to this item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/4072
metadata.dc.type: Relatório de Pesquisa
Title: Prospecção química, avaliação da inibição de radical livre e atividade antimicrobiana do extrato de resíduos de espécies econômicas da Amazônia Brasileira
metadata.dc.creator: Thais Marques Menezes Farias
metadata.dc.contributor.advisor1: Anderson Cavalcante Guimarães
metadata.dc.description.resumo: A descoberta de novas drogas a partir de produtos naturais tem contribuído bastante nesses últimos anos para o desenvolvimento da química. Cerca de 30% das novas drogas avaliadas para fins medicinais são oriundas de plantas, fungos e outras espécies biológicas. A Amazônia brasileira constitui hoje um dos maiores bancos genéticos do mundo, sendo o Brasil detentor de 1/3 da flora mundial. A subfamília Papilionoideae é a maior das três subfamílias de Leguminosae, com aproximadamente 500 gêneros e mais de 10.000 espécies divididas em 31 tribos. Espécies como Hymenolobium flavum Ducke (Angelim), Hymenolobium excelsum Ducke (Angelim Pedra), Dipterix odorata Willd, Dipterix plolyphilla Huber (Cumaru) são utilizadas na construção civil, marcenaria, carpintaria e até na fabricação de instrumentos musicais. A Amazônia brasileira é uma das principais regiões que produzem madeira tropical no mundo, ficando atrás somente da Malásia e Indonésia. O setor madeireiro impulsiona de forma direta a economia de dezenas de municípios da Amazônia. Cerca de 60 % da madeira processada é caracterizada como resíduo. Este fato representa o desperdício de um metabolismo vegetal valioso e inexplorado que pode apresentar aplicação tecnológica e agregar valor aos resíduos oriundos da atividade madeireira. O potencial para produção de substâncias naturais ativas pela família pode representar a descoberta de novas moléculas com capacidade antioxidante e antimicrobianas para o desenvolvimento de medicamentos, cosméticos e saneantes. O objetivo deste projeto é analisar a presença de metabólitos secundários e avaliar as atividades antimicrobiana e antioxidante de extratos brutos obtidos de resíduos de duas espécies da família Leguminosae. A coleta do vegetal sera realizada a partir dos resíduos de amostras vegetais de duas espécies da família Leguminosae já identificados nas madeireiras que operam na região de Itacoatiara. Em seguida, elas serão secas a sombra e trituradas em temperatura ambiente. O material seco e moído será extraído com etanol em aparelho de Soxhlet, e em seguida será concentrado até remoção de todo solvente em evaporador rotatório. O extrato obtido será fracionado através de partição liquido-liquido utilizando-se solventes em ordem crescente de polaridade. Os extratos e frações serão analisados através de ensaios cromáticos usuais utilizando-se reagentes convencionais para detecção de grupos fenólicos específicos, terpenos, alcaloides saponinas e flavonoides. A avaliação em placas cromatográficas será feita direcionando-se o protocolo para avaliar a presença de terpenos, alcaloides, fenólicos e flavonoides. Os métodos para a definição de atividade antioxidante será realizado através de ensaio de inibição do radical DPPH, conforme descrito na literatura. Os ensaios de susceptibilidade antimicrobiana in vitro, serão executados utilizando um painel com cepas ATCC, dos seguintes microrganismos: Escherichia coli, Staphylococcus aureus, Candida albicans e C. krusei.
Abstract: 
Keywords: Prospecção química
antioxidante
Leguminoseae
metadata.dc.subject.cnpq: Ciências da Saúde: Farmacognosia
metadata.dc.language: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia - Itacoatiara
metadata.dc.publisher.program: PROGRAMA PIBIC 2013
metadata.dc.rights: Acesso Restrito
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/4072
Issue Date: 31-Jul-2014
Appears in Collections:Relatórios finais de Iniciação Científica

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.