Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/4291
Tipo de documento: Relatório de Pesquisa
Título: O DISCURSO POLÍTICO DO ESTIGMA: OS PROCESSOS DE HOMOFOBIA ONLINE
metadata.dc.creator: Israel Pinheiro Matos
metadata.dc.contributor.advisor1: Odenei de Souza Ribeiro
Resumo: O desenvolvimento tecnológico contemporâneo, marcado pela criação e desenvolvimento da internet, é o resultado de dois processos simultâneos. O primeiro consiste no desenvolvimento tecnológico provocado pela corrida armamentista no período da guerra fria, o segundo é o resultado da crise estrutural do capitalismo dos anos 1970, que possibilitou a inserção de novas tecnologias no âmbito da esfera do trabalho com o objetivo de diminuir os custos de produção das empresas e elevar a taxa de lucro em declínio devido à crise do petróleo. Esse ambiente turbulento constituiu as condições de possibilidade para o retorno do pensamento liberal, ou melhor, do neoliberalismo como concepção políticas orientadora da ação pública do Estado, impondo de certa maneira um modelo de sociedade em Rede, como proposto por Castells. Essa sociedade em rede fez emergir novas formas de sociabilidade, de percepção, de tempo e espaço as quais se tornaram uma propulsora de difusão de conteúdos culturais, econômicos e políticos. Permitindo que indivíduos nas mais distantes latitudes do planeta acessem conteúdos e adicionem diversas informações compondo dessa maneira o que chamamos de hipertexto ou cibercultura (LEVY,1999), neles podem estar disseminados ideais humanistas, emancipatórios, de igualdade social, políticas e culturais, por outro lado pode ser encontrado também ideais que promovem violência, ódio, segregação, preconceito, discriminação, expressando dessa maneira todas as ambivalências da vida social do qual a rede é uma parte significativa. Nela estão depositadas vidas, sonhos, utopias de liberdade e transformação de jovens que nasceram dentro desse mundo que é ao mesmo tempo virtual e efetivo, ao mesmo tempo em que torna-se um ambiente insólito capaz de ceifar as utopias resultando a formas autoritarismo, arrogância, prepotência, solidão e desespero que é resultado da intolerância em relação a todas as formas de experiências da vida. Verificamos assim que essa rede comporta contradições e ambivalências que permeiam a luta por um projeto de sociedade no qual as lutas por reconhecimento se encontram não somente no plano físico, mas também se estabelecem em um plano virtual. Podemos encontrar no mundo virtual da cibercultura todas as expressões e tendências, que orientam as condutas e ações de indivíduos, grupos e classes sociais. De simples compra de um bilhete de uma entrada pro cinema, reserva em um restaurante, ate os fluxos financeiros globais mais sofisticados, redes de defesa dos direitos sociais, dos direitos humanos, do direito ambiental, expressões de segregação, de apologia ao ódio, podem ser vistos nesse lugar de tudo e de todos. Nesse sentido, esse projeto procura identificar o discurso homofóbico vinculados em páginas de domínio brasileiro. Para esse propósito serão definidas dez páginas online, entre sites e blogs, de formadores de opinião em âmbito nacional, que serão discriminadas a partir de sua amplitude e extensão de acessos na rede.
Resumo em outro idioma: 
Palavras-chave: HOMOFOBIA
ESTIGMA
INTERNET
Área de conhecimento - CNPQ: Ciências Humanas: Sociologia
Idioma: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Editor: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Ciências Sociais
Instituto de Ciências Humanas e Letras
metadata.dc.publisher.program: PROGRAMA PIBIC 2013
Tipo de acesso: Acesso Restrito
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/4291
Data do documento: 31-jul-2014
Aparece nas coleções:Relatórios finais de Iniciação Científica

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.