Please use this identifier to cite or link to this item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/4412
metadata.dc.type: Relatório de Pesquisa
Title: AVALIAÇÃO DAS CITOCINAS IFN-gama E TNF-alfa NO SORO DE PACIENTES COM DENGUE NA CIDADE DE MANAUS.
metadata.dc.creator: Flávio Souza Melo
metadata.dc.contributor.advisor1: Jose Fernando Marques Barcellos
metadata.dc.description.resumo: Dengue constitui uma arbovirose de grande importância em nossa região, sendo Aedes aegypti seu principal vetor. O vírus da dengue apresenta quatro subtipos (DENV-1, 2, 3 e 4), e todos estes estiveram presentes concomitantemente no surto da doença que ocorreu no ano de 2011 na cidade de Manaus. Estima-se que ocorram mais de 390 milhões de infecções anuais em todo o mundo e destas, 95 milhões são clinicamente aparentes, sendo classificadas como febre da dengue (FD), febre hemorrágica da dengue (FHD) ou a síndrome do choque da dengue (SCD). Vários são os fatores investigados para explicar a evolução da doença para quadros mais graves, destacando-se as citocinas, as quais podem apresentar um papel central em alterações de permeabilidade e homeostase vasculares. O sistema imunológico é um intrincado conjunto de componentes celulares e moleculares, que atuam através das respostas imunes inata e adaptativa, sendo esta última mediada por linfócitos B e T. Dentro da especialização das células T tem-se as células T Helper secretando citocinas e responsáveis pela coordenação de células como as T citotóxicas, que realizam controle de infecções virais. Dependendo dos tipos de citocinas presentes no microambiente de diferenciação, as células T Helper podem desenvolver-se como Th1, Th2 e a mais recente descoberta, Th17, sendo esta última o objeto do presente estudo, através da quantificação das citocinas proinflamatórias Fator de Necrose Tumoral Alfa (TNF-a) e Interferon Gama (IFN-g), e sua correlação com os grupos de pacientes apresentando quadro de dengue grave e não-grave e controle negativo. O grupo amostral será composto por sessenta amostras aleatórias positivas para dengue coletadas durante o surto de dengue em 2011 e disponíveis no Biobanco da Fundação de Medicina Tropical Doutor Heitor Vieira Dourado (FMTHVD) e, trinta amostras negativas coletadas na Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (FHEMOAM). As citocinas séricas TNF-a e INF-g serão quantificadas a partir do soro para determinação do perfil de resposta imune Th17 através de Kit CBA FLEX Th1 Th2 Th17 (BD Biosciencies), demarcando assim a presença ou ausência destas citocinas. Devido a ausência de biomarcadores eficazes capazes de predizer a gravidade do quadro de dengue no paciente, somados à ausência de tratamento específico, o que predispõe ao desenvolvimento de diversas complicações, evidenciando a importância da realização de estudos deste gênero. A renovação desta pesquisa constituirá uma vertente do Projeto FAPEAM universal: IMUNOFENOTIPAGEM DE CÉLULAS DO SANGUE PERIFÉRICO E PERFIL DE CITOCINAS EM PACIENTES COM DENGUE, devidamente aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Amazonas.
Abstract: 
Keywords: Dengue
Citocinas
IFN-g e TNF-a.
metadata.dc.subject.cnpq: Ciências Biológicas: Imunologia Aplicada
metadata.dc.language: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Ciências Morfológica
Instituto de Ciências Biológicas
metadata.dc.publisher.program: PROGRAMA PIBIC 2014
metadata.dc.rights: Acesso Restrito
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/4412
Issue Date: 31-Jul-2015
Appears in Collections:Relatórios finais de Iniciação Científica

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.