Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/4826
Tipo de documento: Relatório de Pesquisa
Título: Determinação de ferro e mercúrio em água coletada para o consumo em comunidade ribeirinha do rio Solimões, Amazonas Brasil.
metadata.dc.creator: Jessica da Silva Pinto Ribeiro
metadata.dc.contributor.advisor1: Tereza Cristina Souza de Oliveira
Resumo: As várzeas são locais de grande fertilidade, onde 90% da população rural amazonense habitam. Elas são constituídas de áreas planas nas margens dos rios e córregos, as populações que habitam as várzeas, invariavelmente, fixam-se às margens dos cursos de águas. Na várzea, a vida se move com ciclo das águas, onde na vazante dos rios, muitos mananciais superficiais secam completamente ou ficam com pouca lamina de água, impedindo sua utilização, seja pela insuficiência ou pelas condições impróprias para o consumo humano. Tendo em vista que, o uso da água coletada diretamente do rio é indispensável para as populações ribeirinhas, em suas atividades cotidianas, faz-se necessário atentarmos para a sua qualidade. Estudos já realizados mostram que nas águas superficiais de várzea amazônica, naturalmente, observam-se concentrações de metais. Esta água sendo usada para o consumo, sem tratamento adequado, pode ser prejudicial à saúde humana devido à presença de íons dissolvidos, sólidos suspensos e microorganismos. No caso de metais presentes na água do rio Solimões, o ferro (Fe) e o mercúrio (Hg) podem ser citados. Pois são encontrados em águas dos rios da bacia amazônica, por diversos fatores, incluindo a formação do solo, as atividades humanas e o despejo de efluentes industriais. A presença do mercúrio e do ferro, na água consumida por ribeirinhos pode acarretar graves consequências para saúde. Em geral, os principais corpos hídricos na região da Amazônia Central, como o rio Solimões, estão preservados quanto aos critérios de contaminação, segundo RESOLUÇÃO CONAMA 357/05. No entanto, existe a problemática em relação à qualidade de vida em pequenas comunidades ribeirinhas, ocorrida pela deficiência quanto ao abastecimento de água e o modo de vida em relação aos hábitos na utilização do recurso hídrico. O registro sobre o modo de consumo e a qualidade da água, quanto à presença de ferro e mercúrio, é importante para o conhecimento e tomada de ações para políticas públicas na área da saúde. A realização deste projeto de PIBIC em 2013-2014 proporcionou o trabalho com a realização das técnicas analíticas de determinações dos indicadores e qualidade da água em duas coletas, onde observa-se algumas alterações em reação aos valores de referência. Contudo, entende-se necessário a continuação da avaliação da qualidade da água na comunidade ribeirinha em Manacapurú para a obtenção de maior número de dados e poder inferir sobre o ciclo hidrológico completo da região.
Resumo em outro idioma: 
Palavras-chave: Qualidade da água
rio Solimões
ferro e mercúrio
Área de conhecimento - CNPQ: Ciências Exatas e da Terra: Quimica Analitica
Idioma: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Editor: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Química
Instituto de Ciências Exatas
metadata.dc.publisher.program: PROGRAMA PIBIC 2014
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/4826
Data do documento: 31-jul-2015
Aparece nas coleções:Relatórios finais de Iniciação Científica

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
PIB-E_0133_2014_Rel_Final_Jessica.pdf498,58 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.