Please use this identifier to cite or link to this item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/5017
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisor1Maiara de Souza Nunes Ávila
dc.creatorvalcira Teixeira da Silva
dc.date.accessioned2017-05-29T18:15:00Z-
dc.date.available2017-05-29T18:15:00Z-
dc.date.issued2016-07-31
dc.identifier.urihttp://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/5017-
dc.description.abstractpt_BR
dc.description.resumoA espécie Piper callosum Ruiz & Pav., conhecida popularmente como óleo elétrico, pertence à família Piperaceae, comumente encontrada na região tropical e comum nas formações florestais brasileiras, possui cerca de 2000 espécies, em cinco a oito gêneros, dentre os quais, os mais representativos são Piper e Peperomia. A produção de mudas vigorosas e resistentes e/ou tolerantes a pragas e doenças envolve diversos fatores que devem ser investigados: sobre a estaquia, fatores como intensidade luminosa, temperatura, umidade, comprimento e região da estaca, presença de folhas e gemas podem influenciar na formação das raízes adventícias, para algumas espécies, o uso de hormônios vegetais podem ser requeridos para estimular o enraizamento de estacas. O substrato para a produção de mudas também é um fator importante para que a planta se desenvolva com qualidade e vigor. Em condições de casa de vegetação no campus do ICET, em telado com sombrite a 50%, utilizando cinco repetições por tratamento, com 10 estacas por parcela, totalizando 450 estacas, constituindo um fatorial com 3 x 3, três comprimentos de estacas (100 mm, 200 mm e 300 mm) e três tipos de substrato, terra + areia (1:1); terra + areia + composto orgânico (1:1:1) e terra + areia + esterco de gado curtido (1:1:1). As estacas serão plantadas em bandejas de polipropileno contendo 30 células cada bandeja. Os substratos utilizados serão submetidos à análise química prévia para possíveis correções. Para manter a umidade, as mudas serão irrigadas duas vezes ao dia, por um período de 90 dias quando serão coletados os dados de porcentagem de estacas vivas, número de folhas por brotação, comprimento das brotações, porcentagem de estacas enraizadas, comprimento de raiz. Adicionalmente serão realizadas avaliações anatômicas em folhas de mudas submetidas a diferentes níveis de radiações solares., Os resultados serão submetidos à análise de variância e teste de Scott & Knott a 5 % de probabilidade, utilizando o programa Sisvar.pt_BR
dc.description.sponsorshipFAPEAMpt_BR
dc.formatPDF
dc.languagept_BRpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Amazonaspt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Ciências Exatas e Tecnologia - Itacoatiarapt_BR
dc.publisher.departmentpt_BR
dc.publisher.programPROGRAMA PIBIC 2015pt_BR
dc.publisher.initialsUFAMpt_BR
dc.rightsAcesso Restritopt_BR
dc.subjectpropagação vegetativa, estaquia, mudas
dc.subject.cnpqCiências Agrárias: Fitotecniapt_BR
dc.titleASPECTOS DA PRODUÇÃO DE MUDAS DE Piper callosum Ruiz & Pav. POR ESTAQUIApt_BR
dc.typeRelatório de Pesquisapt_BR
dc.pibic.cursoAgronomiapt_BR
dc.pibic.tipobolsa
dc.pibic.nrprojetoPIB-A/0133/2015
dc.pibic.projetoASPECTOS DA PRODUÇÃO DE MUDAS DE Piper callosum Ruiz & Pav. POR ESTAQUIA
dc.pibic.dtinicio2015-08-01
dc.pibic.dtfim2016-07-31
Appears in Collections:Relatórios finais de Iniciação Científica

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.