Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/5099
Tipo: Relatório de Pesquisa
Título: CARACTERIZAÇÃO GENÉTICA DA ESPÉCIE P. BREVIS (PYRRHULINA - CHARACIFORMES: LEBIASINIDAE) EM IGARAPÉS E POÇAS NA RESERVA FLORESTAL ADOLPHO DUCKE PERSPECTIVAS DA DISTRIBUIÇÃO GENÉTICA E DINÂNICA POPULACIONAL DE IGARAPÉS.
Autor(es): Sayara Meyre Zaguri Pereira
Primeiro Orientador: Natasha Verdasca Meliciano
Resumo: No intuito de avaliar a distribuição da variabilidade genética existente nas populações das espécie de Pyrrhulina brevis (Characiformes: Lebiasinidae), grupo de organismos de pequeno porte, abundante e de ampla distribuição entre ambientes relacionados aos igarapés, optou-se por utilizar marcadores tipo RAPD, pois são marcadores arbitrários, polimórficos, inespecíficos, abrangem todo o genoma e não tem a necessidade de equipamentos e tecnologias moleculares muito sofisticadas e conhecimento prévio de genoma alvo, podendo-se encontrar altos níveis de polimorfismos, possibilitando análises populacionais abrangentes de maneira rápida, simples, confiável e relativamente barata, quando comparados com outros métodos marcadores de DNA. A caracterização de espécies encontradas em igarapés, como as do gênero Pyrrhulina, se faz importante porque auxiliam nas pesquisas que pretendem acessar a variabilidade genética, estrutura populacional e comportamento evolutivo e filogeográfico de organismos habitantes de ambientes tão pouco estudados sobre este aspecto, como os igarapés, servindo na elucidação da dinâmica e padrões biológicos de espécies relacionadas e associados às condições inerentes deste tipo de ambiente, tão numeroso e pouco estudado. A espécie P. brevis (Characiformes: Lebiasinidae) possui ampla distribuição, abundância e pequeno porte, que é o biótipo comum na maioria das espécies de peixes de igarapés, ambiente importante para o ciclo reprodutivo e de vida de muitas espécies, servindo como fonte energética primária ou de base, berçário e refúgio durante as épocas de cheia e vazante, funcionando, também, como o principal sistema de manutenção biológica, drenagem e irrigação dos grandes rios, auxiliando na qualidade dos estoques pesqueiros, cuja comunidade ribeirinha e comerciantes regionais são dependentes para a sobrevida e trabalho. Contudo, por serem pequenos e numerosos, estes ambientes ainda são negligenciados e tem sua dinâmica desconhecida, sendo os dados de origem genética quase que inexistentes. Diversos estudos têm sido feitos em igarapés quanto à ocupação dos nichos pelas as espécies e as mudanças nas diversidades, riqueza e abundância das espécies ao longo das estações climáticas da Amazônia, no entanto, nenhum estudo foi desenvolvido ao nível genético relacionado a distribuição dos indivíduos de uma espécie em relação ao curso de água e sua capacidade e estratégias de locomoção e transposição de supostas barreiras biológicas de espécies de peixes de pequeno porte, morfologia da maioria das espécies de igarapés. Dessa forma, elucidações sobre o relacionamento genético entre os indivíduos de uma espécie em relação a sua distribuição geográfica, como os igarapés, podem servir como um modelo e significar informações sobre hábitos, capacidades biológicas e padrões evolutivos de muitas espécies de peixes e de igarapés similares entre si.
Abstract: 
Palavras-chave: Genética de populações
Igarapés
RAPD
CNPq: Ciências Biológicas: Genetica
Idioma: pt_BR
País: Brasil
Editor: Universidade Federal do Amazonas
Sigla da Instituição: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Saúde e Biotecnologia - Coari
metadata.dc.publisher.program: PROGRAMA PIBIC 2015
Tipo de Acesso: Acesso Restrito
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/5099
Data do documento: 31-Jul-2016
Aparece nas coleções:Relatórios finais de Iniciação Científica

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.