Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/5114
Tipo de documento: Relatório de Pesquisa
Título: Utilização de Hidróxidos Duplos Lamelares no Combate ao Mosquito Transmissor da Dengue
metadata.dc.creator: Naiany Oliveira Serrão
metadata.dc.contributor.advisor1: Gustavo Frigi Perotti
Resumo: No Brasil, existe uma tendência no aumento da incidência dos casos registrados de Dengue desde o início da catalogação pelo Ministério da Saúde, em 1990. Os dados mais recentes, obtidos em 2013 mostram que quase 1,5 milhões de casos de Dengue foram registrados em todo o território nacional, sendo que a região Norte concentrou mais de 10% dos casos (152.357 casos registrados). Adicionalmente, a região Norte possui a terceira maior incidência de casos de Dengue (287 casos / 100.000 habitantes), atrás apenas das regiões Centro-Oeste e Sudeste (754,4 e 366,9 casos / 100.000 habitantes, respectivamente). Diante desses dados, destaca-se a importância na criação de novas estratégias e tecnologias para combate ao vetor da doença, de modo que essas práticas possam ser amplamente acessíveis a todas as regiões com relação à facilidade na execução e no custo. Nas cartilhas do Governo Federal, existem diretrizes para a verificação de possíveis focos de criadouros de Dengue, através da localização de fontes de retenção de água parada e com baixa incidência luminosa. Em outros casos, a nível estadual ou municipal, as secretarias de saúde têm adotado a distribuição de garrafas de água sanitária (solução de Hipoclorito de Sódio 2,5 %) como ferramenta para o controle epidemiológico. Autoridades de saúde pública aconselham o uso de uma colher de chá de água sanitária por litro de água para reduzir eliminar as larvas e os ovos do mosquito. Entretanto, a prática não é completamente garantida, além de representar um incômodo pela necessidade de adição constante de solução de Hipoclorito em certos intervalos de tempo. Uma estratégia para diminuir a necessidade de intervenção humana no processo de adição de hipoclorito em água ocorre através da incorporação do ânion hipoclorito em uma matriz inorgânica sólida que permita sua migração para o meio líquido através de um processo de troca iônica com ânions presentes na água. Essa troca pode ocorrer de modo controlado, de forma que o nível de ânions hipoclorito em solução possa permanecer próximo a faixa de 250 ppm, considerada ótima para o controle da população do mosquito. Nesse contexto, os hidróxidos duplos lamelares (HDL) aparecem como uma alternativa viável, de fácil obtenção em laboratório e de baixo custo para a preparação. A utilização da liberação controlada/sustentada de íons hipoclorito presentes na matriz inorgânica de HDL é um conceito pioneiro e não existem relatos de estudos utilizando essa abordagem nas principais bases de dados disponíveis. A utilização de conceitos de Química do Estado Sólido, além de ampliar o leque de conhecimentos do aluno a executar o projeto, possibilita a obtenção de sistemas que contribuam de maneira efetiva na incidência de casos de Dengue em todo o Brasil. Adicionalmente, a liberação controlada/sustentada de Hipoclorito em água permitirá a esterilização da água em seu local de atuação, permitindo que o acesso à água de melhor qualidade seja possível a regiões mais afastadas.
Resumo em outro idioma: 
Palavras-chave: Hidróxidos Duplos Lamelares, Combate à Dengue, Hipoclorito
Área de conhecimento - CNPQ: Ciências Exatas e da Terra: Quimica Inorganica
Idioma: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Editor: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia - Itacoatiara
metadata.dc.publisher.program: PROGRAMA PIBIC 2015
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/5114
Data do documento: 31-jul-2016
Aparece nas coleções:Relatórios finais de Iniciação Científica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PIB-E_0020_Naiany_Oliveira_Serrão_revisado.pdf388,42 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.