Please use this identifier to cite or link to this item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/5286
metadata.dc.type: Relatório de Pesquisa
Title: PROSPECÇÃO QUÍMICA, ATIVIDADE ANTIMICROBIANA E ANTIOXIDANTE DO RESÍDUO DA ESPÉCIE DIPLOTROPIS RACEMOSA (HOEHNE)
metadata.dc.creator: Thais Sampaio Alves
metadata.dc.contributor.advisor1: Anderson Cavalcante Guimarães
metadata.dc.description.resumo: A sociedade humana carrega em seu bojo uma série de informações sobre o ambiente, no qual lhe possibilita a troca de informações diretamente com o meio, saciando assim suas necessidades de sobrevivência. A maior biodiversidade do mundo encontra-se no Brasil, com mais de vinte por cento da vida, em número de espécies de plantas, animais e microorganismos, estão no solo brasileiro, principalmente na Amazônia. A família Leguminosae compreende aproximadamente 727 gêneros e 19.325 espécies, sendo considerada a terceira maior família de Angiospermae, distribuída em três subfamílias: Caesalpinioideae, Mimosoideae e Papilionoideae. A Diplotropis racemosa (Hoehne) Amshof, conhecida popularmente como Sucupira-Preta, pertence à subfamília Papilionoideae é uma planta arbórea com ampla dispersão pelo Brasil, utilizada em programas de recuperação de áreas degradadas de preservação permanente, e, sua madeira, por ser de alta densidade e longa durabilidade natural é empregada na construção civil e na fabricação de móveis. Na região Nordeste sua casca é comumente utilizada para o tratamento de feridas, como agente anti-úlcera e anti-diabético, assim como suas sementes são utilizadas no tratamento de reumatismo, artrite e doenças de pele. Os vegetais são uma excelente fonte de busca de novas drogas antimicrobianas, tendo em vista que a diversidade molecular dos produtos naturais é muito superior àquela derivada dos processos de síntese química. Nos últimos anos, uma quantidade substancial de evidências tem indicado o papel chave dos radicais livres e outros oxidantes como grandes responsáveis pelo envelhecimento e pelas doenças degenerativas. O principal objetivo é analisar a presença de metabólitos secundários e avaliar atividade antimicrobiana e antioxidante de extratos brutos e frações de resíduo de Sucupira Preta da família Leguminosae utilizadas pelo setor madeireiro de Itacoatiara. O material vegetal seco e moído será extraído com etanol 70% sob-refluxo e em seguida será concentrado até remoção de todo solvente em evaporador rotatório, após ocorrerá o fracionamento do extrato através de partição líquido-líquido utilizando solventes em ordem crescente de polaridade e os rendimentos serão determinados. Em seguida, os extratos e frações serão analisados na prospecção fitoquímica para caracterização dos constituintes fenólicos, terpenos, saponinas e alcalóides. O perfil químico será avaliado em placas cromatográficas. Em seguida, os extratos e frações serão analisados perante o ensaio antimicrobiano, testando concentrações diferentes, posteriormente será realizado o ensaio de atividade antioxidante utilizando métodos colorimétrico-enzimático. O presente estudo visa através da prospecção química identificar metabólicos secundários importantes nas espécies pertencentes a família Leguminosae já que a família possui uma importância taxonômica diferencial devido a sua diversidade estrutural.
Abstract: 
Keywords: Leguminosae, Sucupira-Preta, Prospecção Química,
metadata.dc.subject.cnpq: Ciências da Saúde: Farmacognosia
metadata.dc.language: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia - Itacoatiara
metadata.dc.publisher.program: PROGRAMA PIBIC 2015
metadata.dc.rights: Acesso Restrito
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/5286
Issue Date: 31-Jul-2016
Appears in Collections:Relatórios finais de Iniciação Científica

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.