Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/5387
Tipo de documento: Relatório de Pesquisa
Título: Cartografia social dos moradores do Parque Residencial Manaus: Uma análise acerca das condições de vida e trabalho.
metadata.dc.creator: Sabrina Moraes Ferreira
metadata.dc.contributor.advisor1: Katia de Araujo Lima Vallina
Resumo: A ausência de planejamento urbano sistemático bem como a falta de controle relacionado ao crescimento da cidade ocasionou sérios problemas ambientais, principalmente nas comunidades localizadas nas áreas de igarapés, onde se instalaram diversas famílias, pois essa era a única alternativa que as mesmas encontraram para garantir o direito à habitação. Em 2003 foi iniciada a primeira fase do PROSAMIM, uma solução do Governo do Estado do Amazonas para a densa ocupação das áreas de igarapés da cidade de Manaus onde viviam aproximadamente 21 mil famílias em condições insalubre, retirados dessas áreas e reassentados nos conjuntos e parques residenciais. Indubitavelmente, é importante pesquisar acerca das condições de vida e trabalho desses moradores para que seja possível desvelar os impactos na vida dessas pessoas.
Resumo em outro idioma: 
Palavras-chave: Condições de Vida
Trabalho
Prosamim.
Área de conhecimento - CNPQ: Ciências Sociais Aplicadas: Servico Social Aplicado
Idioma: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Editor: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Serviço Social
Instituto de Ciências Humanas e Letras
metadata.dc.publisher.program: PROGRAMA PIBIC 2015
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/5387
Data do documento: 31-jul-2016
Aparece nas coleções:Relatórios finais de Iniciação Científica

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
PIB-SA-0149-2015-Relatório_Final-Sabrina_Ferreira.pdf863,45 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.