Please use this identifier to cite or link to this item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/5743
metadata.dc.type: Livro
Title: Trabalho e Trabalhadores na Amazônia: caminhos e possibilidades de uma história em construção
metadata.dc.creator: Queirós, César Augusto Bubolz
Campos, Gláucia de Almeida
metadata.dc.description.resumo: Uma história em construção. Creio que assim poderíamos definir de forma sintética o processo de produção do conhecimento histórico sobre a região Norte do Brasil e, mais especificamente, sobre a Amazônia brasileira. Evidentemente, a produção historiográfica sobre a região é muito vasta e variada: muito já se produziu e muito se em produzido. Contribuições importantes têm se constituído como referência não apenas na produção regional como também em outras esferas. O interesse sobre os estudos que se debruçam sobre a Amazônia parece crescer a cada dia. No entanto, ainda há muito o que se discutir e aprofundar nesses debates. Nesse livro, procuramos proporcionar um breve panorama sobre a produção acadêmica da região, buscando contemplar temas e recortes espaciais variados, mas aproximados do campo da História do Trabalho. Assim, nessas páginas, podemos vislumbrar desde lutas políticas da Igreja católica pela homologação das terras indígenas em Roraima, passando pela construção de uma proposta trabalhista no Amazonas ou pela discussão sobre as cadeias no GrãoPará. Entre os protagonistas que emergem nessas páginas e que perambulam de forma leve pelos capítulos, ladeando o leitor ao longo do texto, podemos nos deparar com motorneiros trabalhadores rurais, estivadores, seringueiras e regatões. Trabalhadores comuns, de costumes simples e sorrisos largos, mas que recebem o destaque da experiência da vida cotidiana, do trabalho e das lutas por melhores condições de vida. Trabalho, resistências e cotidiano: a vida se apresentando ao leitor de forma leve, tal qual uma catraia desliza pela beira do rio. Devemos ressaltar, ainda, a intenção de se romper com as divisões que, antes clássicas, já foram superadas há muitos anos: as dicotomias que separavam urbano/rural, trabalho livre/trabalho escravo, perdem cada vez mais sentido diante de uma sociedade complexa e multifacetada em que seus agentes atuam de forma plural e adequam suas estratégias de sobrevivência de forma inteligente e criativa. Homens e mulheres, trabalhadores e trabalhadoras: ao longo dos capítulos, percebemos a altivez de seringueiras e estivadoras – mulheres ocupando espaços tradicionalmente marcados pela presença masculina. Greves em Manaus, a imprensa no Amapá, os trabalhadores do rio Araguaia em Tocantins, seringueiras no Acre, a luta dos indígenas pela terra em Roraima, escravizados no Amazonas: a heterogeneidade das diferentes experiências laborais e a diversidade regional do Norte do país representados de forma competente e plural nesse livro. E que todos possam se deliciar com esse dinâmico passeio pelos mundos do trabalho na região Norte.
Keywords: Trabalho
Trabalhadores
Amazônia
metadata.dc.subject.cnpq: CIÊNCIAS HUMANAS: HISTÓRIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Citation: QUEIROS, César Augusto Bubolz; CAMPOS, Gláucia de Almeida (org.). Trabalho e trabalhadores na Amazônia: caminhos e possibilidades para uma história em construção. Manaus (Am), EDUA, 2017.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/5743
Issue Date: 6-May-2019
metadata.dc.subject.controlado: Trabalhadores rurais - Amazônia
Trabalho - Aspectos sociais
Appears in Collections:E-book

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Trabalho_e_Trabalhadores_na_Amazonia_cam.pdf3,39 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons