Please use this identifier to cite or link to this item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/1585
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisor1Emerson Silva Lima-
dc.creatorThaires Suelen Silva Lino-
dc.date.accessioned2016-09-23T14:17:54Z-
dc.date.available2016-09-23T14:17:54Z-
dc.date.issued2009-07-31-
dc.identifier.urihttp://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/1585-
dc.description.resumoA exposição da pele a raios ultravioletas (UVA UVB) tem sido um grave problema de saúde pública e foco de vários estudos. Essa exposição provoca alterações que aceleram o envelhecimento através de efeitos oxidantes com a formação de espécies reativas de oxigênio (ERO) podendo estar relacionados a alguns tipos de câncer. Essas radiações são responsáveis pela diminuição de sistemas antioxidantes cutâneos e responsáveis pelo aumento de sistemas oxidantes. Embora os eritrócitos contenham um extenso sistema de defesa antioxidante, oxidações danificam proteínas de membrana e lipídios e contribuem à senescência de células normais que resulte em um tempo de vida menor para células danificadas. Os eritrócitos são estruturas vitais ao organismo com diversas funções biológicas, incluindo as funções de transporte de oxigênio. Sua membrana é composta por dupla camada lipoprotéica e várias proteínas: anquirina, espectrina alfa e beta, banda 4.1, banda 3, actina e tropomiosina, além do colesterol. Neste sentido, o eritrócito tem-se mostrado um modelo eficiente para estudo de princípios ativos antioxidantes em modelos ex-vivo. Por outro lado, com a implementação pelo Governo Federal do Plano Produtivo Básico com uma base de Biocosméticos para o Pólo Industrial de Manaus, o tema tornou-se de grande importância para a questão do desenvolvimento regional. A elaboração de protocolos como testes in vitro que possam identificar atividade protetora à radiação UV de extratos vegetais são de extrema importância, pois podem servir de ferramenta de screening para identificar potenciais produtos derivados da biodiversidade amazônica a serem explorados comercialmente como biocosméticos. Neste sentido o presente trabalho tem como objetivo Identificar biomarcadores de modificações oxidativas mediadas por radiação ultravioleta no eritrócito. Serão testados pelo menos três extratos de plantas diferentes com potencial uso como dermocosméticos. Inicialmente os eritrócitos serão submetidos a sistemas de oxidação por radiação UV. Serão monitorados por microscopia e equipamento automatizado parâmetros da forma e volume do eritrócito. Também serão quantificados marcadores da oxidação de lipídeos e proteínas no eritrócito. Em todos os protocolos sempre farão parte tubos contendo somente a solução de eritrócitos e o veículo utilizado na dissolução do extrato, tubos contendo o extrato a ser testado e a solução de eritrócitos e também tubos com a adição de um antioxidante padrão como o beta-caroteno ou alfa tocoferol.pt_BR
dc.description.sponsorshipCNPQpt_BR
dc.formatPDF-
dc.languagept_BRpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Amazonaspt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentFaculdade de Ciências Farmacêuticaspt_BR
dc.publisher.departmentFaculdade de Ciências da Saúdept_BR
dc.publisher.programPrograma PIBIC 2008pt_BR
dc.publisher.initialsUFAMpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectUV-
dc.subjectEritrócito-
dc.subjectAntioxidantes-
dc.subject.cnpqCIÊNCIAS DA SAÚDE: FARMÁCIApt_BR
dc.titleModificações oxidativas no eritrócito e atividade fotoprotetora de extratos vegetaispt_BR
dc.typeRelatório de Pesquisapt_BR
dc.pibic.cursoFarmáciapt_BR
dc.pibic.nrprojetoPIB-S/0024/2008-
dc.pibic.projetoModificações oxidativas no eritrócito e atividade fotoprotetora de extratos vegetais-
dc.pibic.dtinicio2008-08-01-
dc.pibic.dtfim2009-07-31-
Appears in Collections:Relatórios finais de Iniciação Científica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Thaires Suelen Silva Lino.pdf376,3 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.