Please use this identifier to cite or link to this item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/1614
metadata.dc.type: Relatório de Pesquisa
Title: Perfil imunológico da infecção malárica pelo Plasmodium berghei em camundongos submetidos à esplenectomia parcial e total.
metadata.dc.creator: Willian Stremel
metadata.dc.contributor.advisor1: Edilson Sarkis Gonçalves
metadata.dc.description.resumo: A malária é um grave problema de Saúde Pública em nível mundial, que coloca em risco 40% da população de mais de 100 países, estima-se que ocorram cerca de 300 a 500 milhões de novos casos e um milhão de mortes ao ano no mundo, sendo a Amazônia legal o maior foco malarígeno do país. A função fagocitária do baço é de primordial importância nessa enfermidade e a esplenectomia resulta em sua exacerbação, com aumento do número de eritrócitos parasitados na circulação. A crescente incidência de traumas abdominais e a freqüência com que o baço é atingido conferem ao trauma esplênico destaque especial nos serviços de urgência. As principais modificações na resposta imune nos pacientes asplênicos são: diminuição da atividade fagocitária, com menor depuração sangüínea de partículas, principalmente as não-opsonizadas; aumento do tempo de permanência dos linfócitos no sangue; redução da IgM sérica; menor atividade da via alternativa do complemento e diminuição da formação de substâncias ligadas à ativação dos macrófagos, como a tuftsina e properdina. Em 1969, Diamond chamou a atenção para a infecção fulminante pós-esplenectomia (IFPE), propôs que essa doença estava relacionada à eliminação da função de filtro fagocitário bacteriano e perda da produção específica de anticorpos. O presente trabalho tem por objetivo traçar o perfil imunológico da infecção pelo Plasmodium berghei em camundongos submetidos a laparotomia, laparotomia associada à esplenectomia parcial e laparotomia associada à esplenectomia total. Serão utilizados 40 camundongos Swiss fêmeas não-isogênicos, divididos em quatro grupos. Os animais passarão por um período de aclimatação de 7 dias e no 8° dia serão submetidos aos procedimentos cirúrgico-anestésico no Laboratório de Fundamentos de Cirurgia e Anestesia FCA, da Faculdade de Medicina - FM. Todo o manuseio relacionado aos animais segue os princípios éticos do Colégio Brasileiro de Experimentação Animal - COBEA. Todos os procedimentos cirúrgicos a serem realizados ocorrerão no Laboratório de FCA da FM da Universidade Federal do Amazonas - UFAM. Para a analise do material biológico serão coletados 100µL de sangue do plexo oftálmico do camundongo. A titulação de Imunoglobulinas será realizada através do método de DOT-ELISA. Para a determinação da parasitemia será utilizada a câmara de Neubauer, utilizando sangue diluído 1:1000 em água destilada utilizando a técnica do esfregaço. Na análise estatística será empregado o software Epiinfo 3.4.1, 2007, para banco de dados e análise estatística dos dados. Os testes são utilizados associadamente serão o teste de qui-quadrado ou o teste de Fischer, o teste t de student ou a análise de variância ANOVA.
Abstract: 
Keywords: malária, esplenectomia, imunologia
metadata.dc.subject.cnpq: Ciências da Saúde: Cirurgia Experimental
metadata.dc.language: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Clínica Cirúrgica
Faculdade de Ciências da Saúde
metadata.dc.publisher.program: Programa PIBIC 2008
metadata.dc.rights: Acesso Restrito
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/1614
Issue Date: 31-Jul-2009
Appears in Collections:Relatórios finais de Iniciação Científica

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.