Please use this identifier to cite or link to this item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/2907
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisor1Luiz Fernando de Souza Passos-
dc.creatorIsabela Carvalho Araújo-
dc.date.accessioned2016-09-23T15:23:41Z-
dc.date.available2016-09-23T15:23:41Z-
dc.date.issued2012-07-31-
dc.identifier.urihttp://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/2907-
dc.description.resumoA tuberculose (TB) reveste-se, na atualidade, de grande importância sanitária, devido a sua alta prevalência, letalidade, resistência antimicrobiana e acometimento de grupos populacionais especiais (GONÇALVES & PENNA, 2007). No combate à doença é importante que se conheçam fatores de risco envolvidos na transmissão do patógeno e na susceptibilidade do hospedeiro. A reação imune engendrada contra a micobactéria é componente essencial no equilíbrio entre resistência e susceptibilidade (ELSTON & THAKER, 2008). Apesar das evidências de imunomodulação, a coinfecção por esses vírus é pouco estudada na tuberculose humana, sobretudo com ferramentas atuais como a PCR em tempo real que permite verificar, além da presença do genoma, a carga viral imediata e correlacioná-la com dados clínicos e epidemiológicos. Caso se confirme a influência da coinfecção viral no aparecimento e no curso da tuberculose, ter-se-á novos elementos para a compreensão da patogenia da doença, para a formulação de estratégias de controle e para a diminuição de seu impacto social. Já o Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES) é uma doença inflamatória sistêmica, considerada como o protótipo de doença auto-imune. É definida por suas características clínicas e pela presença quase invariável, no sangue, de anticorpos direcionados contra componentes celulares (MILLS, 1994). Sua etiologia é variada, estando incluídas alterações imunológicas acarretando a produção de auto-anticorpos, ação de fatores genéticos, fatores ambientais (vírus, radiação ultravioleta, drogas), fisiológicos (hormônios) e o stress (DAVIDSON & ARANOW, 2006). Dentre os prováveis fatores etiológicos ou etiopatogênicos do LES, a infecção viral tem sido largamente estudada. Os vírus desempenham um papel importante nas doenças auto-imunes, sendo os vírus HTLV-1/2, Epstein Barr (EBV), citomegalovírus (CMV) e parvovírus-B19 (B19) freqüentementes citados como desencadeantes ou agravantes das alterações auto-imunes (KALDEN & GAY, 1994; COOKE et al., 1998; NILLER et al., 2008; VERDOLINI et al., 2002).pt_BR
dc.description.sponsorshipCNPQpt_BR
dc.formatPDF-
dc.languagept_BRpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Amazonaspt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentClínica Médicapt_BR
dc.publisher.departmentFaculdade de Ciências da Saúdept_BR
dc.publisher.programPROGRAMA PIBIC 2011pt_BR
dc.publisher.initialsUFAMpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectLúpus-
dc.subjectTuberculose-
dc.subjectVírus-
dc.subject.cnpqCIÊNCIAS DA SAÚDE: MEDICINApt_BR
dc.titleCoinfecção viral como elemento imunomodulatório na tuberculose pulmonar, extrapulmonar, e no Lúpus Eritematoso Sistêmicopt_BR
dc.typeRelatório de Pesquisapt_BR
dc.pibic.cursoMedicinapt_BR
dc.pibic.nrprojetoPIB-S/0090/2011-
dc.pibic.projetoCoinfecção viral como elemento imunomodulatório na tuberculose pulmonar, extrapulmonar, e no Lúpus Eritematoso Sistêmico-
dc.pibic.dtinicio2011-08-01-
dc.pibic.dtfim2012-07-31-
Appears in Collections:Relatórios finais de Iniciação Científica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Isabela Carvalho Araújo.pdf349,12 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.