Please use this identifier to cite or link to this item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/1132
metadata.dc.type: Relatório de Pesquisa
Title:  Avaliação da ação anti-helmíntica do látex da Ficus gomelleira em ovinos
metadata.dc.creator: Alteane Ribeiro de Azevedo
metadata.dc.contributor.advisor1: Roseane Pinto Martins de Oliveira
metadata.dc.description.resumo: A espécie ovina devido as suas características de adaptação as diferentes dietas e ambientes é encontrada em quase todo o mundo. Os ovinos, no entanto, graças a sua alta susceptibilidade, grande concentração de animais por área e também pela própria forma de pastejo, são atacados pela verminose, causando perdas econômicas e zootécnicas. As perdas causadas por helmintos são determinadas, não somente pelos efeitos agudos da doença, que, em muitos casos resultam em morte do animal afetado, mas, principalmente, pelos efeitos de infecções prolongadas que levam a um desenvolvimento corporal lento, perda de peso, redução na produção de carne e lã e custos monetários para o controle da verminose que incluem o valor da aquisição do produto anti-helmíntico comercial e da mão-de-obra para a aplicação do medicamento. O controle destes parasitos é usualmente realizado com anti-helmínticos, visando reduzir os níveis de infecção dos animais e promover a descontaminação das pastagens. A dificuldade em se controlar as infestações parasitárias nas espécies ruminantes está correlacionada com as altas taxas de sobrevivência das formas infectantes dos vermes nas pastagens. O uso contínuo destes fármacos pode incorrer numa série de problemas que dificultam, em longo prazo, o controle helmíntico do rebanho, perdendo assim sua eficiência sendo o principal problema uso a perda de sensibilidade ao princípio ativo do anti-parasitário a vários fármacos, após uso contínuo. No controle de verminose, a fitoterapia é uma alternativa que poderá reduzir o custo com a aquisição de anti-helmínticos bem como prolongar o aparecimento de resistência anti-helmíntica. O látex e as folhas de algumas figueiras do subgênero Pharmacosycea são usados na medicina popular para combater a verminose. O principal objetivo do trabalho é verificar a ação anti-helmítica do látex da Ficus gomelleira em ovinos infectados com vermes do trato gastrintestinal. Primeiro será determinado a composição química do lates, através da técnica de obtenção do extrato do látex e avaliação por cromatografia líquida, buscando assim determinar o princípio ativo do fitoterápico. Para avaliar o efeito do látex sobre o controle parasitário será realizado um experimento na Fazenda Experimental da Universidade Federal do Amazonas com 24 ovinos divididos em quatro lotes de animais, segundo os seguintes tratamentos: T1 (controle: recebe placebo), T2, T3 e T4 (extratos de látex de Ficus gomelleira em três diferentes diluições). As soluções serão administradas por via oral a cada quinze dias. Amostras de fezes de cada serão colhidas diretamente da ampola retal de cada animal no dia do tratamento e 10 a 14 dias após. Com estas amostras, serão realizados exames coprológicos individuais, pela técnica de McMaster modificada, descrita por UENO E GONÇALVES (1998).
Abstract: 
Keywords: antihelmíntico, OPG, fitoterápico
metadata.dc.subject.cnpq: Ciências Agrárias: Zootecnia
metadata.dc.language: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Produção Animal e Vegetal
Faculdade de Ciências Agrárias
metadata.dc.publisher.program: Programa PIBIC 2008
metadata.dc.rights: Acesso Restrito
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/1132
Issue Date: 30-Jul-2009
Appears in Collections:Relatórios finais de Iniciação Científica

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.