Please use this identifier to cite or link to this item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/1214
metadata.dc.type: Relatório de Pesquisa
Title: Produção de amiloglicosidase por Aspergillus awamori
metadata.dc.creator: Aleandro Dantas Chaves
metadata.dc.contributor.advisor1: Leonor Alves de Oliveira da Silva
metadata.dc.description.resumo: O amido é um produto globalizado e com diversas aplicações industriais. A produção mundial de amido está ao redor de 40 milhões de toneladas, extraídas principalmente de milho, trigo, mandioca e batata. Hoje, através de estudos em condições laboratoriais foram obtidos clones de batata-doce na Universidade Federal do Tocantins para fins industriais, resistentes a pragas e doenças, e com capacidade média de produtividade de até 60 ton/raiz/ha. Estes resultados já auxiliaram a volta da produção de etanol utilizando a batata-doce como fonte de matéria-prima e agora se preconiza a utilização deste amido, como substrato indutor de amiloglicosidase. Atualmente a demanda de amido de mandioca (fécula) tem crescido de forma substancial, principalmente pelo setor industrial a exemplo da utilização de fécula na mistura de farinha de trigo para fabricação de pães, e mais recentemente utilizada para a produção de enzimas e biocombustíveis. A espécie Dioscorea trifida, conhecida popularmente como cará-doce, possui seu centro de origem no Norte da América do Sul, sendo cultivada em varias regiões do nordeste brasileiro, e pouco disseminada na região Amazônica, talvez pela falta de conhecimento, os agricultores que cultivam o cará enfrentam uma série de dificuldades geradas pela falta de informações técnicas sobre o manejo da cultura, e também face á escassez de pesquisa nesta área na Amazônia Legal. No Brasil não se utiliza tanto esta forma de amido, uma vez que é incipiente a procura de outras formas de trabalho pelo não conhecimento e divulgação de resultados, o que reforça ensaios científicos pela produção, extração, e deterioração por microrganismos produtores de enzimas amilotlíticas. Considerando-se a importância industrial da amiloglicosidase na produção de xaropes de glicose, biocombustíveis amiláceos, o crescente interesse pela fermentação em estado líquido, particularmente através de um aproveitamento nobre da farinha de mandioca, batata-doce e cará, a necessidade de um estudo mais detalhado da etapa de produção e caracterização enzimática, reforçam o presente trabalho, com objetivo de produzir amiloglicosidase por fungos filamentosos Aspergillus awamori através do crescimento em estado liquido utilizando batata-doce (Ipomoea batatas (L.) Lam), mandioca (Manihot esculenta Crantz) e cará (Dioscorea L.) como substrato.
Abstract: 
Keywords: Aspergillus awamori
amiloglicosidase
amido
metadata.dc.subject.cnpq: Ciências Biológicas: Microbiologia Aplicada
metadata.dc.language: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Química
Instituto de Ciências Exatas
metadata.dc.publisher.program: Programa PIBIC 2008
metadata.dc.rights: Acesso Restrito
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/1214
Issue Date: 31-Jul-2009
Appears in Collections:Relatórios finais de Iniciação Científica

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.