Please use this identifier to cite or link to this item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/1238
metadata.dc.type: Relatório de Pesquisa
Title: Morfologia e rendimento de óleo das estruturas glandulares florais de BURDACHIA PRISMATOCARPA A. JUSS (MALPIGHIACEAE)
metadata.dc.creator: Rosymara Silva da Cruz
metadata.dc.contributor.advisor1: Isabel Reis e Silva
metadata.dc.description.resumo: A Sistemática e Taxonomia utilizam diversas evidências como ferramenta para identificar e classificar os vegetais. As evidências mais usadas são os caracteres morfológicos e recentemente os caracteres moleculares. A variação morfológica das peças florais proporciona caracteres para estudos taxonômicos e filogenéticos. A família Malpighiaceae distribui-se principalmente nos Neotrópicos, onde as flores exibem elaióforos sepalares e são polinizadas por abelhas coletoras de óleo. As árvores dos gêneros Burdachia e Glandonia são endêmicas de áreas alagáveis amazônicas. São encontradas na Amazônia Venezuelana, Colombiana, Peruana e principalmente na Amazônia Brasileira. Além dos elaióforos, apresentam peculiares glândulas petalares. A morfologia floral, geralmente está associada à síndrome de polinização. Dentre as recompensas florais, o néctar e o pólen são os mais estudados. Assim sendo, o presente projeto tem como objetivos descrever caracteres macro e micromorfológicos das glândulas pedicelares, petalares e elaióforos nas espécies B. prismatocarpa e G. macrocarpa, bem como medir suas taxas de óleo. Desta forma, espera-se reunir dados significantes para a Sistemática e Taxonomia do grupo e para os estudos químicos de óleos florais e essenciais. As coletas serão realizadas em áreas alagadas no entorno do município de Itacoatiara (AM). As flores serão coletadas e fixadas em FAA e em formalina neutra, para o estudo macro e micromorfológico. O Material fresco será utilizado para o estudo químico e para aplicação de alguns testes histoquímicos. A morfologia floral externa será descrita a partir de observações no esteomicroscópio e baseada na terminologia adequada. O material fixado em FAA será corado com Safranina e Azul de Astra e o material fixado em formalina com Sudan Black B para detecção de lipídios. As lâminas obtidas serão observadas em microscópio óptico e fotomicrografadas. Para localizar a área glandular dos elaióforos, cortes do material fresco serão corados com Nile Blue para detecção de lipídios ácidos e neutros e corados com Sudan Black B e Vermelho Neutro, para detecção de lipídios totais. Para o estudo químico as glândulas serão pesadas antes e após secagem. A extração de óleos no elaióforos será realizada utilizando pentano como solvente, já as glândulas petalares por hidrodestilação. Ao final as glândulas serão novamente pesadas, sendo obtida a quantidade média de óleo produzido por glândula.
Abstract: 
Keywords: Malpighiaceae
morfoanatomia
elaióforo
metadata.dc.subject.cnpq: Ciências Biológicas: Botanica
metadata.dc.language: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia - Itacoatiara
metadata.dc.publisher.program: Programa PIBIC 2008
metadata.dc.rights: Acesso Restrito
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/1238
Issue Date: 31-Jul-2009
Appears in Collections:Relatórios finais de Iniciação Científica

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.