Please use this identifier to cite or link to this item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/1240
metadata.dc.type: Relatório de Pesquisa
Title: Determinação de paternidade em filhotes do jacaré-açú (Melanosuchus niger) da região de Anavilhanas.
metadata.dc.creator: Fábio de Lima Muniz
metadata.dc.contributor.advisor1: Izeni Pires Farias
metadata.dc.description.resumo: No Brasil encontramos apenas crocodilianos pertencentes à família Alligatoridae, os chamados jacarés, que estão distribuídos em cinco espécies dentro de três gêneros: Paleosuchus, Cayman e Melanosuchus. Destas cinco espécies, quatro ocorrem na Amazônia brasileira e se considerarmos a bacia amazônica como um só sistema, teremos a maior biodiversidade de crocodilianos do mundo. O jacaré-açú (Melanosuchus niger), única espécie do gênero é o maior membro da família e pode alcançar seis metros de comprimento total sendo considerado o maior predador da América Continental. Quanto ao padrão reprodutivo do jacaré-açú este é semelhante ao modelo geral dos répteis, pois refletem uma competitividade por recursos tais como a distribuição de alimento, os locais de reprodução e os parceiros em potencial. Como regra geral essas hierarquias de domínio são comuns na maioria das espécies que possuem machos grandes e agressivos, e controlam o acesso a companheiros e recursos. Com relação aos estudos genéticos, poucos são os trabalhos que sugerem a ocorrência de paternidade múltipla entre os répteis. O conhecimento dos padrões de cruzamentos dentro de uma espécie são importantes para o conhecimento do tamanho efetivo de população além de considerar o número de indivíduos participantes na produção da próxima geração, a qual esta influenciada por outras características referentes a aspectos da ecologia reprodutiva, tais como o número de machos que fecundam uma fêmea, e proporção sexual. Apesar de haver muitos estudos realizados sobre a biologia de Melanosuchus niger, os conhecimentos sobre seu sistema reprodutivo ainda são deficientes. Sabe-se que ele é bastante complexo, e envolve a formação de casais, construção de ninhos e cuidado parental com o ninho e a prole, porém dados como a ocorrência de paternidade múltipla ainda não estão claros. Por fornecer os níveis de polimorfismo e a co-dominância, os marcadores microssatélites utilizados no presente estudo podem levantar informações para análises em nível populacional e individual, permitindo inclusive o acesso ao sistema reprodutivo da espécie. Portanto os resultados nos permitirão, testar a paternidade no jacaré-açú contribuindo com uma importante ferramenta para as pesquisas e conhecimento da biologia da espécie, auxiliando na implementação de políticas de manejo e monitoramento.
Abstract: 
Keywords: Melanosuchus niger
paternidade
DNA microssatélites
metadata.dc.subject.cnpq: Ciências Biológicas: Genetica Animal
metadata.dc.language: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Biologia
Instituto de Ciências Biológicas
metadata.dc.publisher.program: Programa PIBIC 2008
metadata.dc.rights: Acesso Restrito
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/1240
Issue Date: 31-Jul-2009
Appears in Collections:Relatórios finais de Iniciação Científica

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.