Please use this identifier to cite or link to this item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/1477
metadata.dc.type: Relatório de Pesquisa
Title: Caracterização Mineralógica de Terra Preta Arqueológica do Município de Barreirinha-AM
metadata.dc.creator: Erasmo Sergio Ferreira Pessoa Junior
metadata.dc.contributor.advisor1: Wamber Broni de Souza
metadata.dc.description.resumo: Terra Preta Arqueológica (TPA), ou terra preta de índio, é um Antrosolo, composto principalmente de Oxisolo e Ultisolo com horizontes antrôpicos. A base mundial de dados para recursos do solo define Antrosolo como solos que foram transformados por processos antropogênicos (Spaagaren, 1994). A TPA está distribuída através da Região Amazônica ocorrendo em áreas de 1 a 6 hectares, embora alguns sítios arqueológicos cheguem a 350 hactares. É estimado que a área de cobertura total de TPA excede 50.000 hactares na Amazônia Central entre os rios Tapajós e Curuá-una (Smith, 1980, Wood & McCann, 1999). O fenômeno da TPA não é restrito a áreas próximas de rios, pode ocorrer também em terra firme. Estes solos apresentam grandes quantidades de nutrientes favorecendo a fertilidade, além de grandes quantias de cálcio e fósforo como também quartzo, argila e óxidos de ferro. Há vários estudos direcionados para investigar as características pedológicas desses solos a fim de estabelecer um modelo para a formação da TPA.. Análises de Difratometria de raios X mostraram que a TPA é composta principalmente de quartzo e kaolinita, além de goetita, Al-goetita e hematita. Goetita e hematita correspondem de 5 a 10% no perfil do solo (Costa et al., 1999). Tradicionalmente, os artefatos cerâmicos eram quebrados e deixados no solo pelos índios da Amazônia. Investigação sobre artefatos de cerâmica indígena na Região do Baixo Amazonas em Porteira da Cachoeira, Estado do Pará, revelou que os artefatos cerâmicos são constituídos de quartzo, material equivalente à argila, feldspato, hematita, goetita, maghemita, fosfato e minerais de Mn e Ba (Costa et al., 2004). Estes artefatos podem ser importantes ferramentas para entender como viviam esses povos que habitaram a Região Amazônica. Esta pesquisa pretende contribuir com dados sobre o solo de Terra Preta Arqueológica da comunidade de Terra Preta do Limão, localizada no Município de Barreirinha-AM, afim de que estes dados possam ser comparados com dados de outras pesquisas e ajudar na tentativa de explicar como foi formado este tipo de solo e o tipo de povos que neles vivam. Além do que, não há registro na literatura de trabalhos sobre Terra Preta Arqueológica nesta localidade.
Abstract: 
Keywords: Terra Preta Arqueológica
Matéria Orgânica
Região Amazônica
metadata.dc.subject.cnpq: Ciências Exatas e da Terra: Quimica
metadata.dc.language: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Zootecnia e Ciências Sociais Aplicadas - Parintins
metadata.dc.publisher.program: Programa PIBIC 2008
metadata.dc.rights: Acesso Restrito
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/1477
Issue Date: 31-Jul-2009
Appears in Collections:Relatórios finais de Iniciação Científica

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.