Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/2396
Tipo de documento: Relatório de Pesquisa
Título: AVALIAÇÃO DE CULTIVARES DE ARROZ DE TERRAS ALTAS NA REGIÃO SUL DO ESTADO DO AMAZONAS, SAFRA 2011/2012
metadata.dc.creator: Half Weinberg Corrêa Jordão
metadata.dc.contributor.advisor1: Vairton Radmann
Resumo: O cultivo de arroz (Oryza sativa L.) de terras altas na região sul do Estado do Amazonas corresponde por uma produção que não atende a demanda do mercado local, atribuído a baixas produtividades e redução da área cultivada, dentre as principais causas, está a falta de opção de cultivares de arroz mais produtivas, com qualidade de grão que atenda o mercado consumidor e com resistência às principais doenças. Por um longo tempo, os produtores rurais cultivam basicamente uma cultivar, apresentando como principal característica, a suscetibilidade ao acamamento, brusone (Pyricularia grisea) e mancha parda (Drechslera oryzae). Sujeita a uma maior pressão de pragas, doenças e intempéries climáticas que contribuem para o acamamento da cultura, aumenta o risco de insucesso com a cultivar de arroz plantada. Em função do exposto, será realizado o presente estudo para avaliar e relatar o comportamento de cultivares de arroz de terras na região sul do Estado do Amazonas, na safra 2011/2012. No estudo serão avaliadas as variáveis: rendimento de grãos (Kg ha-1); número de dias da emergência a 50% da floração; estatura de plantas (cm); número de panículas por m2; número de grãos por panícula; percentual de grãos chochos; massa de mil grãos; acamamento das cultivares; rendimento industrial de grãos; severidade da brusone (Pyricularia grisea); incidência e severidade da mancha-parda (Drechslera oryzae); incidência e severidade da mancha-dos-grãos. O experimento será instalado na Escola Agrícola do município de Humaitá, em área de campo natural já cultivada em anos anteriores. Serão avaliadas as cultivares de arroz de terras altas AN Cambará, AN Ipê, BRS Primavera, BRS Sertaneja, BRSMG Curinga, BRS Tropical, Talento, Carisma, Soberana, Bonança, BRSMG Caravera. As parcelas serão compostas de 9 linhas com 5 m de comprimento, espaçadas 0,20 m entre si com delineamento experimental de blocos casualizados com 4 repetições. As variáveis respostas serão obtidas dentro da parcela, excluindo duas linhas externas de cada lateral e 0,50 de cada extremidade. Os resultados serão submetidos a análise da variância e as médias comparadas pelo teste de Duncan a 5 % de probabilidade.
Resumo em outro idioma: 
Palavras-chave: Oryza sativa L.
arroz na Amazônia.
Área de conhecimento - CNPQ: Ciências Agrárias: Agronomia
Idioma: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Editor: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Agricultura e Ambiente - Humaitá
metadata.dc.publisher.program: PROGRAMA PIBIC 2011
Tipo de acesso: Acesso Restrito
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/2396
Data do documento: 31-jul-2012
Aparece nas coleções:Relatórios finais de Iniciação Científica

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.