Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/3061
Tipo de documento: Relatório de Pesquisa
Título: Alterações ambientais em riachos decorrentes de represamentos: influência na composição alimentar de Apistogramma agassizii (Perciformes: Cichlidae), na região do Médio Solimões, Amazonas.
metadata.dc.creator: Marcos Zurra da Silva
metadata.dc.contributor.advisor1: Fernando Pereira de Mendonça
Resumo: O conhecimento da dieta e da abundância das espécies de uma comunidade permite a compreensão de padrões ecológicos gerais, uma vez que possibilita caracterizar os grupos tróficos que a compõem, inferir sua estrutura trófica, avaliar o grau de importância dos níveis tróficos e as inter-relações entre os componentes da comunidade. A dieta pode ser estudada através da observação direta do comportamento alimentar e/ou pela identificação do conteúdo estomacal, refletindo a disponibilidade de alimento num dado ambiente ou período do ano. Um dos problemas decorrentes da ocupação humana na Amazônia, além da perda de extensas áreas de floresta, consiste na degradação da rede fluvial, como no caso da mudança dos corpos d água decorrentes de represamentos. As alterações ambientais causadas por construções de represas abrangem vários aspectos: 01) promovem alterações na concentração da matéria orgânica dissolvida, transparência, estrutura térmica, condutividade, fluxo da água, entre outros; 02) promovem o desaparecimento de parte importante da fauna terrestre, interferem no processo de migração de peixes além de provocarem modificação do composição e abundância do fitoplânton. A reestruturação da composição da ictiocenose do corpo de água represado é uma das mais relevantes, pois o processo de colonização de ambientes recentemente represados conta com a fonte alóctone de alimentos e com o estresse ambiental como fatores de primeira ordem na reestruturação da ictiocenose. A plasticidade alimentar representa, então, uma característica chave primária na adaptação ao novo ambiente. Na região do Médio Solimões, os riachos possuem uma rica ictiosenose, sendo que uma das espécies mais comumente encontradas é Apistogramma agassizii. Tal espécie habita riachos de terra firme e suas poças laterais, preferivelmente nas áreas de vegetação submersa.Este projeto tem como proposta analisar a influência do represamento de riachos na região do Médio Solimões na composição alimentar da espécie Apistogramma agassizii.
Resumo em outro idioma: 
Palavras-chave: Ecologia Alimentar
Avaliação de impacto ambiental
Riachos
Área de conhecimento - CNPQ: Ciências Biológicas: Ecologia
Idioma: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Editor: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Saúde e Biotecnologia - Coari
metadata.dc.publisher.program: PROGRAMA PIBIC 2012
Tipo de acesso: Acesso Restrito
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/3061
Data do documento: 31-jul-2013
Aparece nas coleções:Relatórios finais de Iniciação Científica

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.