Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/3074
Tipo de documento: Relatório de Pesquisa
Título: Atividade diária do camarão Macrobrachium amazonicum (Heller, 1862) (Crustacea, Decapoda, Palaemonidae)
metadata.dc.creator: Natana dos Santos Castro
metadata.dc.contributor.advisor1: Gustavo Yomar Hattori
Resumo: O objetivo do presente trabalho é registrar as atividades do camarão Macrobrachium amazonicum durante o período diurno e noturno, verificando a influência da vegetação e do tipo de sedimento (areia e seixo) nas atividades diárias do camarão M. amazonicum. As coletas dos exemplares de Macrobrachium amazonicum serão realizadas em diferentes pontos do Município de Itacoatiara (AM), com auxilio de uma pequena tarrafa específica para a pesca de camarão, rede de arrasto manual (1,0x2,0m) e armadilhas do tipo matapí. Os animais recém-capturados serão mantidos em caixas plásticas com água do local e um aerador até o transporte ao Laboratório de Zoologia do Instituto de Ciência Exatas e Tecnologia. O experimento será realizado com montagem de caixas plásticas (60x30x40cm) acopladas a um filtro biológico de fundo, que funcionarão como um aquário. Cada caixa será dividida por seixo e areia no sedimento de fundo. Um anteparo com pequenas aberturas será colocado ao redor da caixa plástica para evitar o estresse dos animais e não causar influência do observador durante o registro das atividades. Por ser um curto período de avaliação não será realizada troca de água, mas os parâmetros serão monitorados inicialmente com relação à temperatura, pH, condutividade, amônia e teor de oxigênio dissolvido. Uma prévia será realizada para descrever o comportamento e a frequência de cada atividade para a espécie tais como: comportamento agonístico, alimentação, escavação, autolimpeza, reprodução e locomoção durante um período de 48 horas. Para realizar as observações noturnas dos camarões serão utilizadas lâmpadas branca fluorescente, cobertas com um papel celofane vermelho, para promover apenas esse comprimento de onda, onde a sensibilidade dos crustáceos é reduzida. Um total de três caixas plásticas, contendo dez camarões serão montadas que servirão como réplicas do experimento. O tempo de observação será padronizado em 1 hora. Após o período de aclimatação os animais serão observados para registro de sua atividade que pode ser dividida em: 1) alimentação (quando o animal pega o alimento e leva à boca); 2) reprodução (cópula); 3) escavação (quando o animal escava o sedimento para construir toca); 3) exploração do ambiente (quando o animal está se movendo); 4) imobilidade (quando o animal está parado sob o substrato); 5) interações sociais (quando os animais se tocam, mas não há confronto); 6) interação agonística (quando ocorrer confrontos entre os animais); 7) auto-limpeza (quando os animais limpam os pleópodos ou outros apêndices corpóreos). Após a finalização dos registros, os animais serão devolvidos ao local de captura. A frequência de cada comportamento será comparada entre os tipos de sedimento de fundo (areia e seixo) e presença ou ausência de vegetação aquática (capim). Uma comparação também será realizada entre períodos do dia (diurno e noturno) por meio do teste t Student s com significância de P<0,05.
Resumo em outro idioma: 
Palavras-chave: Crustacea, Atividade diária, Palaemonidae
Área de conhecimento - CNPQ: Ciências Biológicas: Zoologia
Idioma: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Editor: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia - Itacoatiara
metadata.dc.publisher.program: PROGRAMA PIBIC 2012
Tipo de acesso: Acesso Restrito
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/3074
Data do documento: 31-jul-2013
Aparece nas coleções:Relatórios finais de Iniciação Científica

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.