Please use this identifier to cite or link to this item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/3157
metadata.dc.type: Relatório de Pesquisa
Title: Produção e caracterização de biodiesel do óleo de tucumã
metadata.dc.creator: Larissa Mendonça Barroso
metadata.dc.contributor.advisor1: Valdomiro Lacerda Martins
metadata.dc.description.resumo: Por se tratar de uma fonte de energia renovável e por seu uso sustentado não provocar danos ao meio ambiente, a biomassa tem atraído muita atenção nos últimos tempos. Dentre as fontes de biomassa disponíveis, os óleos vegetais têm sido largamente investigados como candidatos a programas de energia renovável, pois proporcionam uma geração descentralizada de energia e um apoio à agricultura familiar criando melhores condições de vida (infraestrutura) em regiões carentes, valorizando potencialidades regionais e oferecendo alternativas a problemas econômicos e socioambientais de difícil solução. Entre as espécies oleaginosas nativas de cada região, destaca-se o tucumã do amazonas (Astrocaryum aculeatum G. Mey.) que é uma palmeira que pertence à família Arecacea, cujo mesocarpo é comestível e muito apreciado pela população do Estado do Amazonas. Os frutos são de forma ovulada ou arredondada, com variação no comprimento de 31,2 a 54,2 mm e no diâmetro de 25,0 a 48,0 mm. A semente é arredondada, variando de 6,0 a 22,9mm de diâmetro. A polpa do fruto produz cerca de 37,5% de óleo amarelo e a amêndoa de 30-50% de óleo branco, ambas comestíveis. Após a obtenção da polpa, o caroço (60,5% do peso do fruto fresco) é descartado como resíduo. Da amêndoa do tucumã (61% do peso do caroço) extrai-se, com solvente, um óleo (40-50% em peso) cujos ácidos graxos são 90% saturados e de cadeias carbônicas médias e curtas. As características do óleo, o alto rendimento, o alto consumo da polpa e o descarte do caroço como resíduo, facilitam e favorecem a utilização da amêndoa do tucumã para a obtenção do óleo e, posteriormente, a produção do biodiesel. Além de incentivar aos empreendedores comerciantes que trabalham com a revenda do fruto ao não desperdício do que pode ser aproveitado para a produção de biodiesel auxiliando nas dificuldades próprias das comunidades fornecedoras do fruto. A falta de acesso à energia elétrica é diretamente responsável pelo baixo índice de desenvolvimento humano das populações residentes nas comunidades isoladas localizadas na Amazônia. O desafio do atendimento em energia elétrica no Brasil, em especial na Amazônia, é proporcional ao enfrentamento do alto nível desigual social e regional do país. A alternativa atualmente empregada para viabilizar a geração de energia elétrica nessas comunidades isoladas é a instalação de pequenos sistemas geradores elétricos a diesel. Contudo, do ponto de vista econômico, essa solução não é favorável, entre outros fatores, devido aos custos de transporte do combustível para essas comunidades isoladas. Nesse contexto, esse trabalho poderá contribuir fornecendo possibilidades locais de produzir seu próprio combustível para manutenção de pequenos gerados de eletricidade.
Abstract: 
Keywords: Biodiesel
Tucumã
metadata.dc.subject.cnpq: Ciências Exatas e da Terra: Quimica Analitica
metadata.dc.language: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia - Itacoatiara
metadata.dc.publisher.program: PROGRAMA PIBIC 2012
metadata.dc.rights: Acesso Restrito
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/3157
Issue Date: 31-Jul-2013
Appears in Collections:Relatórios finais de Iniciação Científica

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.