Please use this identifier to cite or link to this item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/3893
metadata.dc.type: Relatório de Pesquisa
Title: Caracterização química do material particulado atmosférico da cidade de Manaus
metadata.dc.creator: Karenn Silveira Fernandes
metadata.dc.contributor.advisor1: Cristine de Mello Dias Machado
metadata.dc.description.resumo: O material particulado atmosférico causa preocupação porque pode permanecer por longos períodos na atmosfera antes de ser removido por mecanismos de deposição, e por apresentar espécies químicas tóxicas em sua superfície, como metais potencialmente tóxicos, além de diversos compostos orgânicos e inorgânicos. As partículas possuem várias espécies químicas solúveis em água, que podem ter diferentes origens. As substâncias emitidas por combustão dependem do material queimado (biomassa, combustível, biocombustível, lixo, etc.). Os compostos inorgânicos solúveis presentes nas partículas de interesse de estudo são: Cl-, NO3-, SO4-2, PO4-3, NH4+, Na+, Ca2+, Mg2+. A presença dos ânions Cl-, NO3-, SO4-2 no MP confere ao mesmo caráter ácido e, consequentemente, um potencial para acidificação da atmosfera e do meio onde é depositado. Alguns íons encontrados no MP como NO3-, PO4-3, NH4+ e K+, são reconhecidos nutrientes e participam dos ciclos biogeoquímicos. Metais presentes no MP são provenientes de queima de combustível, ressuspensão do solo e atividades industriais. Quando se considera o número de indústrias na cidade de Manaus por atividade, o que predomina é o polo eletroeletrônico, seguido dos polos metalúrgico e plástico. Algumas empresas utilizam em seus processos de produção metais pesados, como por exemplo, os processos galvânicos que utilizam principalmente cromo e níquel. As emissões de cobre, chumbo e zinco podem ser atribuídas particularmente a refinarias. O cobalto, manganês e ferro, empregados na metalurgia, são metais essenciais para organismos vivos e também são considerados microcontaminantes A proposta desse trabalho é caracterizar quimicamente as partículas presentes na atmosfera de Manaus quanto à presença de metais potencialmente tóxicos e íons solúveis em água. O crescimento populacional, industrial e da frota veicular da cidade em uma área circundada por uma vasta área florestal, torna-a suscetível a eventos de poluição do ar, podendo causar danos à população e ao ambiente. Trabalhos desenvolvidos na região Amazônica sobre a origem, a concentração e a composição química de MP atmosférico mostram a influência das queimadas e do transporte de partículas de outras regiões na atmosfera amazônica. No entanto, há poucos estudos descritos na literatura sobre a atmosfera da cidade de Manaus, a qual possui características distintas das observadas na floresta Amazônica. Tendo em vista a ausência de relatos sobre a composição química do MP da cidade de Manaus e considerando que a região industrial de Manaus apresenta diversas atividades com potencial emissor para esse tipo de problema, este estudo propõe determinar as concentrações de metais potencialmente tóxicos e íons solúveis no MP em algumas áreas de Manaus a fim de avaliar a qualidade do ar da região.
Abstract: 
Keywords: material particulado atmosférico, metais, íons solúveis
metadata.dc.subject.cnpq: Ciências Exatas e da Terra: Quimica da Atmosfera
metadata.dc.language: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Química
Instituto de Ciências Exatas
metadata.dc.publisher.program: PROGRAMA PIBIC 2013
metadata.dc.rights: Acesso Restrito
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/3893
Issue Date: 31-Jul-2014
Appears in Collections:Relatórios finais de Iniciação Científica

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.