Please use this identifier to cite or link to this item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/4394
metadata.dc.type: Relatório de Pesquisa
Title: A perda dos quelípodos influencia na alimentação do caranguejo Dilocarcinus pagei?
metadata.dc.creator: Jardel Ramos da Encarnação
metadata.dc.contributor.advisor1: Bruno Sampaio Sant Anna
metadata.dc.description.resumo: Estudos sobre a biologia dos Decapoda têm sido desenvolvidos principalmente com espécies marinhas e estuarinas. No entanto, no Brasil há uma grande variedade de espécies dulcícolas e semiterrestres, sendo que grande parte encontra-se distribuída na bacia amazônica. O caranguejo dulcícola Dilocarcinus pagei Stimpson são animais principalmente de hábitos noturnos que vivem abrigados durante a maior parte do dia. Apesar do grande investimento nos quelípodos, mesmo machos grandes podem autotomizar o quelípodo maior quando manipulados. Os trabalhos que relatam a biologia e ecologia dos tricodactilídeos são relativamente escassos, principalmente na região amazônica. São imprescindíveis estudos sobre a biologia desses animais, pois, tais informações são essenciais para projeções de biomassa em aquicultura e, servem de subsídios para verificar sua viabilidade de cultivo no que se diz respeito á presença e ausência de quelípodos se realmente podem ou não influenciar na alimentação tanto para machos quanto para fêmeas. Além disso, o laboratório de zoologia do ICET/UFAM tem total estrutura para desenvolvimento deste projeto. O objetivo do mesmo é verificar se a perda de quelípodos influencia na alimentação de D. pagei. Os caranguejos serão coletados nos lagos do Município de Itacoatiara (AM): lagos de Serpa (03° 07 23,3 S W e 58° 27 0,10 OS), Poranga (03° 07 11,4 S W e 58° 27 13,0 SO), Centenário (03° 08 24,5 WS e 58° 27 24,.60 SO) e Aeroporto (03° 07 23,3 WS e 58° 27 0,10 SO). Serão coletados 60 indivíduos de D. pagei, adultos de tamanho semelhante, sendo 30 de cada sexo. Para captura dos espécimes, serão usados puçás de mão nas margens dos corpos de água, junto a vegetação ou ainda galerias escavadas no sedimento. Serão realizados dois experimentos: 1) para verificação do efeito da ausência de quelas no tempo de alimentação, serão montados 3 tratamentos com 5 animais para cada sexo: T1 animais com 2 quelípodos; T2 animais com um quelípodo e T3 animais sem quelípodo, será observado tempo de consumo em minutos. 2) será verificado qual dos animais chega primeiro ao alimento sendo o tempo medido em minutos, e determinando qual dos caranguejos foi melhor explorador do ambiente. Para verificar se há diferença no tempo de consumo entre os tratamentos e o sexo, será utilizada análise de variância fatorial (ANOVA), sendo os fatores sexo (macho ou fêmea) e tratamentos (T1, T2 e T3). Em relação à exploração do ambiente será utilizado o teste de Quiquadrado (X2) para verificar se animais com uma, duas ou sem quelas exploram melhor o ambiente. O tempo de exploração do ambiente entre os sexos será testado utilizando se teste t. Para ambos testes será adotado nível de significância de P<0,05.
Abstract: 
Keywords: Dilocarcinus pagei
Brachyura
caranguejo
metadata.dc.subject.cnpq: Ciências Biológicas: Ecologia
metadata.dc.language: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia - Itacoatiara
metadata.dc.publisher.program: PROGRAMA PIBIC 2014
metadata.dc.rights: Acesso Restrito
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/4394
Issue Date: 31-Jul-2015
Appears in Collections:Relatórios finais de Iniciação Científica

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.