Please use this identifier to cite or link to this item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/4433
metadata.dc.type: Relatório de Pesquisa
Title: A família Sapotaceae Juss. na Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Tupé: Manaus-AM.
metadata.dc.creator: João Paulo Martins de Souza
metadata.dc.contributor.advisor1: Astrid de Oliveira Wittmann
metadata.dc.description.resumo: A floresta Amazônica é caracterizada por alta diversidade biológica, mas ainda pouco se sabe sobre as espécies que a compõem e suas relações filogenéticas. Muitas áreas nunca foram coletadas botanicamente, espécies novas ainda estão sendo descobertas e não existem meios práticos para a identificação das espécies. A riqueza de espécies é tanta que em apenas um hectare de terra-firme na Amazônia é possível encontrar entre 155 a 287 espécies arbóreas, contudo esta flora ainda é praticamente desconhecida. Desta forma o presente estudo tem como objetivo investigar a existência de gêneros e espécies da família Sapotaceae na RDS do Tupé, uma área de conservação que abriga dois ambientes distintos do ponto de vista florístico: terrafirme e igapó. A família Sapotaceae é economicamente importante pois alguns de seus gêneros como acontece com Palaquium (guta-percha) e Manilkara zapota (do qual se obtém o chiclete, para a goma de mascar), frutos comestíveis; Manilkara zapota (sapoti), Pouteria mammosa, Pouteria campechiana e Chrysophyllum cainito (cainito roxo), e muitos outros gêneros são importantes como fonte de madeira e ornamentais, incluindo Chrysoplyllum (aguaí), Manilkara, Mimusops e Sideroxylon. É uma família predominantemente de planície florestal úmida, apesar de alguns gêneros também ocorrerem nas savanas na Guayana Highland (Ecclinusa) e em zonas semiáridas do América Central e das Antilhas (Sideroxylon). A pesquisa de campo será feita por meio de caminhadas em todas as trilhas das comunidades do São João do Tupé e Julião, que abrange dois tipos de ambientes encontrados na RDS, terra-firme e igapó. Sempre que uma espécie for encontrada em estádio reprodutivo, um novo espécime será coletado. Todo material coletado será devidamente prensado em campo e posteriormente seco em estufa a 60°C por 48 horas. As coletas serão fotografadas e partes dos órgãos reprodutivos serão conservadas em álcool 70% para posterior observação em laboratório. Além das coletas realizadas, será utilizado o acervo do projeto Biotupé e quando necessário material complementar será solicitado do herbário INPA. A identificação será feita através de literatura especializada e por comparação com material do herbário HUAM (UFAM) e do herbário INPA. A descrição será feita no programa Delta (Description Language for Taxonomy) que consiste de um formato flexível para a codificação de descrições taxonômicas e um conjunto de programas para o manejo e organização da informação taxonômica, como construção de chaves dicotômicas, produção de descrições em linguagem natural e identificação interativa, adequados para um uso em Sistemática Biológica e preparação de matrizes de dados para análises fenéticas e cladísticas, e recuperação de informações. Com as coletas do presente estudo mais dois ambientes amazônicos estarão sendo cobertos para aumentar as coletas desta espécie bem como definir as posições dos táxons encontrados.
Abstract: 
Keywords: taxonomia, coletas botänicas, sapotaceae
metadata.dc.subject.cnpq: Ciências Biológicas: Botanica
metadata.dc.language: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Biologia
Instituto de Ciências Biológicas
metadata.dc.publisher.program: PROGRAMA PIBIC 2014
metadata.dc.rights: Acesso Restrito
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/4433
Issue Date: 31-Jul-2015
Appears in Collections:Relatórios finais de Iniciação Científica

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.