Please use this identifier to cite or link to this item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/4627
metadata.dc.type: Relatório de Pesquisa
Title: PREVALÊNCIA E CORRELAÇÃO DA DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR E ANSIEDADE EM PACIENTES ATENDIDOS NO AMBULATÓRIO DA FACULDADE DE ODONTOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS.
metadata.dc.creator: Aline Gabrielli Athayde Panssani
metadata.dc.contributor.advisor1: Tânia Cristina Chicre Alcântara de Brito
metadata.dc.description.resumo: A Disfunção Temporomandibular é definida pela Academia Americana de Dor Orofacial como um termo coletivo que abrange um grande número de problemas clínicos, envolvendo a musculatura mastigatória, ATM e estruturas associadas, caracterizando-se por dor e tensão nos músculos mastigatórios, dor articular, ruído articular durante a função mastigatória e limitação dos movimentos. Diversos distúrbios psicológicos, principalmente o estresse, ansiedade e depressão, podem estar associados com a disfunção temporomandibular (DTM), agindo como importantes colaboradores para a instalação e manutenção desta disfunção. Estados e/ou traços emocionais aliados a fatores estressores de vida podem levar a hábitos disfuncionais orais e consequentemente à hiperatividade da musculatura mastigatória, constituindo fatores desencadeantes de dor orofacial. Elevados níveis de ansiedade em pacientes e fatores estressantes vêm sendo o sujeito de numerosos estudos porque, pela sua repercussão na performance de atendimento, acredita-se que ocorra um aumento do risco de surgirem outras doenças. Assim, o objetivo desta pesquisa será levantar a prevalência e avaliar a relação entre o grau de desordem temporomandibular e o nível de ansiedade nos pacientes da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal do Amazonas. Para tal estudo serão selecionados 150 pacientes atendidos na Faculdade de Odontologia da Universidade Federal do Amazonas. A amostragem será composta por pacientes de ambos os sexos, na faixa etária entre 17 e 55 anos. Os sinais e sintomas de DTM serão classificados pelo Questionário Anamnésico de Fonseca e para determinar os níveis de ansiedade dos pacientes serão utilizados os questionários autoaplicáveis do Inventário de Ansiedade Traço- Estado (IDATE) . Os dados serão tabulados e posteriormente analisados por meio dos testes estatísticos Kruskal-Wallis e correlação de Pearson, ao nível de significância de 1%.
Abstract: 
Keywords: Disfunção Temporomandibular, pacientes, questionários
metadata.dc.subject.cnpq: Ciências da Saúde: Odontologia
metadata.dc.language: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Odontologia
Faculdade de Ciências da Saúde
metadata.dc.publisher.program: PROGRAMA PIBIC 2014
metadata.dc.rights: Acesso Restrito
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/4627
Issue Date: 31-Jul-2015
Appears in Collections:Relatórios finais de Iniciação Científica

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.