Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/4986
Tipo de documento: Relatório de Pesquisa
Título: ATIVIDADE FUNGITÓXICA DE EXTRATOS AQUOSOS DE Piper callosum Ruiz & Pav. SOBRE Cercospora capsici INOCULADO EM MUDAS DE PIMENTÃO (Capsicum annum L).
Autor(a): Antonia Di Paola Sampaio Rosas
Orientador(a): Maiara de Souza Nunes Ávila
Resumo: O pimentão é uma cultura de expressiva produtividade no país, mas é suscetível ao ataque de fungos patogênicos, o que exige o uso intensivo de agrotóxico durante o ciclo da cultura. A cercosporiose é uma doença causada pelo fungo Cercospora capsici e os sintomas são manchas circulares, pardas, de centro cinza-claro, frutificações na forma de pequenos pontos escuros e numerosos filamentos esbranquiçados, em condições de alta umidade e calor, causando desfolha e perda de vigor, o que reflete em diminuição de área fotossintética e em menor produtividade das plantas. Diversas espécies de plantas produzem substâncias oriundas do seu metabolismo secundário, que podem influenciar o desenvolvimento de outros organismos, a atividade biológica dessas substâncias obtidas a partir de extratos de folhas ou da extração de óleos essenciais vem sendo investigada para atividade fungitóxica, atividade antibacteriana e/ ou alelopática e os resultados são promissores. As espécies da família Piperaceae apresentam potencial de produção de óleo essencial relatada em trabalhos anteriores, são plantas nativas da região Amazônica e são adaptadas às condições climáticas da região. O experimento será conduzido em casa de vegetação, localizada no campus do Intituo de Ciências e Tecnologia, da universidade Federal do Amazonas, onde as mudas de pimentão serão cultivadas e inoculadas com o fungo Cercospora capsici previamente isolado e cultivado em laboratório, após oito dias da segunda inoculação, será realizada a pulverização das mudas com os extratos de folhas secas e suas respectivas diluições (0, 25, 50, 75, 100%), as aplicações serão no total de três e serão quinzenais. A avaliação da evolução dos sintomas da doença será devidamente registrado, a porcentagem do número de plantas com sintomas por parcela, será avaliada quinzenalmente, após oito dias da primeira aplicação dos extratos aquosos e a análise estatística e a comparação entre médias dos tratamentos será realizada pelo teste de Scott-Knott, a 5 % de probabilidade utilizando o software SISVAR (Ferreira, 2003). O grau de severidade será avaliado segundo uma escala diagramática dos sintomas foliares
Resumo em outro idioma: 
Palavras-chave: Cercosporiose, controle alternativo, extratos de plantas
Área de conhecimento - CNPQ: Ciências Agrárias: Fitotecnia
Idioma: pt_BR
País de publicação: Brasil
Editor: Universidade Federal do Amazonas
Sigla da Instituição: UFAM
Faculdade, Instituto ou Departamento: Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia - Itacoatiara
Nome do programa: PROGRAMA PIBIC 2015
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/4986
Data do documento: 31-jul-2016
Aparece nas coleções:Relatórios finais de Iniciação Científica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
relatório_final-_PIBIC_Antonia_2.pdf380,15 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.