Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/5141
Tipo de documento: Relatório de Pesquisa
Título: Influencia da hidrelétrica de Jirau nas cheias do rio Madeira utilizando imagens orbitais
metadata.dc.creator: Johnatan Almeida de Sousa
metadata.dc.contributor.advisor1: Christiano Luna Arraes
Resumo: Usinas hidrelétricas construídas até hoje no Brasil resultaram em mais de 34.000 km² de terras inundadas para a formação dos reservatórios, e na expulsão de cerca de 200 mil famílias, todas elas populações ribeirinhas diretamente atingidas. O desenvolvimento da usina hidrelétrica de Jirau, próximo ao município de Porto Velho, no norte de Rondônia causou impacto ambiental, social e ecológico que inclui a perda de floresta, consequentemente levando a degradação dos ecossistemas naturais e o aumento das emissões de gases de efeito estufa. Segundo alguns ambientalistas a represa é responsável por boa parte das inundações ocorridas em municípios próximos a Porto Velho e o nível do rio madeira chegou a seu ponto mais alto após a construção da barragem de Jirau. O desenvolvimento de estudo capaz de monitor áreas inundadas tem sido constantemente estudado, sendo que grande parte desses estudos são feitos por sensoriamento remoto, utilizando de imagens de satélite para mapear e fazer modelagem temporal das áreas de inundação. O objetivo do projeto será observar a influencia da barragem de Jirau nas cheias dos rios do Madeira utilizando técnicas de sensoriamento remoto e modelos digitais de elevação do terreno (MDE). Os dados espectrais utilizados serão adquiridos gratuitamente no site da NASA e para extrair os produtos de reflectância de superfície terrestre será utilizado o programa ENVI. Onde serão usadas cenas dos anos de 1986 a 2014, banda (760 900 nm), que corresponde à região do infravermelho próximo, em que os corpos d água ficam escuros e a vegetação verde, densa e uniforme fica clara. Na fase de processamento digital das imagens, operações como mosaico, visualização de bandas, composição colorida falsa cor serão realizadas utilizando o programa ENVI. A delimitação das superfícies inundadas será composta por três fases: 1) composição das bandas derivadas do cálculo do NDVI; 2) comparação desse índice para identificar e separar as diversas classes de uso do solo e por fim 3) geração de imagens classificadas para toda a série temporal, delimitando os corpos d água dos demais usos do solo, tendo em vista que a água apresenta um comportamento espectral bem definido. Para calcular as áreas inundadas pela represa para os anos de estudo será utilizado os softwares Env 4.5 e ArcGIS10. O resultado esperado do projeto é que a partir do sensoriamento remoto se possa mostrar a influencia da barragem de Jirau no aumento das áreas inundadas.
Resumo em outro idioma: 
Palavras-chave: Hidrelétrica, Cheia, Sensoriamento remoto
Área de conhecimento - CNPQ: Ciências Exatas e da Terra: Sensoriamento Remoto
Idioma: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Editor: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia - Itacoatiara
metadata.dc.publisher.program: PROGRAMA PIBIC 2015
Tipo de acesso: Acesso Restrito
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/5141
Data do documento: 31-jul-2016
Aparece nas coleções:Relatórios finais de Iniciação Científica

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.