Please use this identifier to cite or link to this item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/5186
metadata.dc.type: Relatório de Pesquisa
Title: Adolescentes indígenas em Manaus: meninos, meninas e modo de vida urbano em uma escola da cidade
metadata.dc.creator: Manuel Sebastian Roa Gomez
metadata.dc.contributor.advisor1: Sérgio Ivan Gil Braga
metadata.dc.description.resumo: Os povos indígenas no contexto urbano têm sido tema de inúmeras dissertações e trabalhos etnográficos, o grande êxodo que o capital gerou das zonas rurais para as urbanas também chegou à Amazônia, estes não assimilam mais a terra como riqueza imensurável. A presença de adolescentes indígenas com suas famílias tem sido cada vez mais frequente em Manaus, encontrando algum abrigo na casa de parentes ou amigos da família, muitas vezes moram em zonas distantes do centro da cidade, bairros periféricos, nos quais há pouca intervenção do estado no quesito de inclusão social. Isto nos dá uma possível ideia de rede de migração não estruturada, a qual conta com os contatos no destino final que fazem o papel de acolhida, seja com troca de dinheiro ou favores, como já citado podem ser familiares ou amigos da família. Diante deste quadro, definimos como hipótese de trabalho, que estes adolescentes estão propensos a se submeter a situações ou trabalhos os quais não estão acostumados, sofrer por preconceitos arraigados em nossa sociedade, que acabam por afetar sua moral, personalidade e principalmente levar o adolescente indígena a desistir de seus planos e tornar-se um sujeito excluído dentro do ambiente urbano; inclusive em sua própria escola, acarretando a negação de sua própria identidade enquanto subterfúgio para se inserir na sociedade urbana. Quais seriam os impactos que essa mudança gera em suas vidas? Eles conseguem delinear e perseguir objetivos de vida no novo contexto urbano, mas quais serão estes projetos e como a nova vida afeta esses planos, possivelmente dependerão da facilidade de troca de saberes entre ele e o novo estilo de vida. Neste sentido, busca-se compreender o fato de que estes sujeitos estão inseridos num contexto urbano, o que contempla a mudança de saberes e escolhas que muitas vezes o adolescente indígena que mora em um centro urbano acaba passando. Em muitos casos esta metamorfose é vista de maneira negativa pelo branco, sendo uma imitação barata da realidade ou do costume imposto pela maioria. É provável que várias modalidades de consumos culturais urbanos passem a incidir de maneira direta na forma de pensar e no projeto de vida do adolescente indígena. Os produtos e formas de vida idealizadas pelo sistema acabam tornando-se parte dos sonhos, como, por exemplo, o celular da moda, a televisão de última tecnologia, os sapatos e roupas de marcas caras. Mesmo não tendo muitas vezes condições financeiras, estes adolescentes começam a viver em função de um sonho de consumo capitalista. A pesquisa priorizará o levantamento e análise de fontes bibliográficas, realização de entrevistas, produção de uma oficina de fotografia e elaboração de um vídeo priorizando a perspectiva que os próprios adolescentes indígenas têm sobre os processos sociais em que são protagonistas.
Abstract: 
Keywords: adolescentes indígenas
Manaus
antropologia urbana
metadata.dc.subject.cnpq: Ciências Humanas: Antropologia
metadata.dc.language: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Antropologia
Instituto de Ciências Humanas e Letras
metadata.dc.publisher.program: PROGRAMA PIBIC 2015
metadata.dc.rights: Acesso Restrito
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/5186
Issue Date: 31-Jul-2016
Appears in Collections:Relatórios finais de Iniciação Científica

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.