Please use this identifier to cite or link to this item: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/5254
metadata.dc.type: Relatório de Pesquisa
Title: FATORES PROGNÓSTICOS DA RESPOSTA AO TRATAMENTO DO HIPERTIREOIDISMO
metadata.dc.creator: CLARISSA LOPES BATISTA
metadata.dc.contributor.advisor1: Jean Jorge Silva de Souza
metadata.dc.description.resumo: O tratamento do hipertireoidismo pode ser feito inicialmente com drogas antitireoidianas (DAT), conhecidos como tionamidas (ou tiocarbamidas), ou com 131I (radioiodoterapia). Há muitas escolhas para serem feitas quando se pensa em DAT, dentre elas, a droga a ser usada, dose e a duração do tratamento. O tratamento ideal do hipertireoidismo na Doença de Basedow - Graves necessita, portanto, de critérios para o direcionamento da modalidade terapêutica, seja com drogas antitireoidianas ou com 131I. A definição de critérios para decisão da modalidade terapêutica a ser seguida é influenciada por fatores prognósticos de resposta ao tratamento do hipertireoidismo. A escolha da terapia mais adequada ao paciente implica maior chance de alcance do estado eutireoidiano. Este estudo ocorrerá no ambulatório Araújo Lima do Hospital Universitário Getúlio Vargas (AAL-HUGV), da Universidade Federal do Amazonas, e consistirá de duas etapas: a análise retrospectiva dos dados registrados em prontuário de todos os pacientes com diagnóstico de hipertireoidismo por bócio difuso tóxico (BDT) atendidos no período de 2009 a 2014; e a análise prospectiva dos dados obtidos de todos os pacientes com diagnóstico de hipertireoidismo por BDT atendidos no AAL-HUGV, de agosto de 2015 a janeiro de 2016. Serão analisadas, nas duas etapas da pesquisa, as seguintes variáveis de cada paciente: sexo, idade, tempo de início dos sintomas até o início do tratamento, relato de outras doenças autoimunes previa ou atualmente, relato de uso de substâncias que contenham iodo (tais como tinturas de cabelo, medicamentos e contrastes radiológicos), história familiar de doenças tireoidianas, presença de exoftalmia, índice de massa corporal, frequência cardíaca, volume estimado da tireoide na ultrassonografia, captação de iodo, presença e níveis do anticorpo antirreceptor de TSH (TRAb), T3 e T4 livre iniciais, tipo de tratamento e dose de DAT, quando este tiver sido o tratamento realizado. Nas duas etapas do estudo, serãoo registrados os seguintes desfechos: remissão do hipertireoidismo, obtenção do eutireoidismo, evolução para hipotireoidismo, efeitos colaterais do tratamento indicado, tempo para se atingir a remissão do hipertireoidismo e recidiva do hipertireoidismo. A duração prevista da pesquisa é de 2 anos, pois como o hipertireoidismo pode recidivar em um período que varia de 18 a 30 meses, o seguimento dos pacientes incluídos na etapa prospectiva deverá ocorrer até julho de 2017.
Abstract: 
Keywords: Hipertireoidismo
doença de Basedow-Graves
prognóstico.
metadata.dc.subject.cnpq: Ciências da Saúde: Endocrinologia
metadata.dc.language: pt_BR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Amazonas
metadata.dc.publisher.initials: UFAM
metadata.dc.publisher.department: Clínica Médica
Faculdade de Ciências da Saúde
metadata.dc.publisher.program: PROGRAMA PIBIC 2015
metadata.dc.rights: Acesso Restrito
URI: http://riu.ufam.edu.br/handle/prefix/5254
Issue Date: 31-Jul-2016
Appears in Collections:Relatórios finais de Iniciação Científica

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.